Tem o carro parado por causa da pandemia? Siga estes 8 cuidados!

12 de Fevereiro, 2021 | por Cláudia Oliveira

Cuidados Carro Parado

Se a pandemia o obrigou a deixar o carro parado na garagem ou na rua, então saiba que isso pode deteriorar algumas componentes do veículo. Conheça a nossa lista de cuidados que deve adotar.

A pandemia obrigou a que muitas pessoas permanecessem em teletrabalho já há vários meses, sem a necessidade de tirarem o carro da garagem. O “novo” confinamento veio piorar a situação pois, para além de não se sair para o trabalho, as saídas para os locais públicos ficam ainda mais limitadas. Contudo, é muito importante que mantenha uma manutenção adequada e adote alguns cuidados para evitar danos em algumas componentes do carro.

A pensar nisso, reunimos uma lista de 8 cuidados essenciais que deve ter baseada nas recomendações do Automóvel Club de Portugal (ACP) e da Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (DECO):

1. Atenção à Bateria

A componente que mais sofre com a falta de uso é a bateria. Ou seja, no final de algumas semanas, o que pode acontecer é que a bateria fica sem energia. Isto acontece porque os veículos têm fontes de consumo de bateria, mesmo estando parados.

E como pode resolver este problema? Bem, o ideal é mesmo colocar o veículo em andamento pelo menos uma vez por semana, durante uns 15 minutos. Não estamos a aconselhar que faça deslocações desnecessárias, especialmente nesta fase da pandemia. Contudo, basta que faça um pequeno circuito no sua zona de residência. Claro que o número de vezes necessário varia de automóvel para automóvel, das condições da bateria e do local onde é estacionado. Contudo, se conseguir pôr o carro a circular uma vez por semana, já está a minimizar o impacto negativo.

Antigamente, desligava-se a bateria quando o veículo ficava parado muito tempo. Contudo, segundo a DECO, “a técnica de desligar a bateria cria o problema da desprogramação ou do impedimento de funcionamento de algumas das funções do veículo: alarme, localizadores, código do rádio, abertura de portas, entre outras”. Por essa razão, não é a solução ideal. Ainda assim, caso decida fazê-lo, certifique-se que tem os códigos de ativação das funções, as portas todas fechadas (menos do condutor) e que tem o carro num local seguro.

2. Cuide dos Pneus

Os pneus são outra componente que vai sendo afetada ao longo do tempo pois perdem pressão. Os pneus novos não perder ar com tanta facilidade. Contudo, os pneus com mais uso perdem ar com mais frequência, obrigando assim à reposição da pressão semanal ou quinzenalmente.

Tal como alerta a DECO, “além da borracha, os pneus são construídos com uma malha metálica interior que pode ficar deformada se ficarem parados durante muito tempo e com a pressão baixa”. Se deixar isso acontecer, pode ter que trocar os pneus por uns novos.

Se souber com antecedência que vai deixar de andar no carro durante semanas, então aumente um pouco a pressão dos pneus para compensar  e assim que conduzir reponha os valores normais (mas respeite pressão máxima indicada no manual).

_

Leia também: 7 Dicas para comprar um carro e não se arrepender

3. Escolha um local adequado para deixar o veículo

Não tem garagem? Então tenha alguns destes cuidados na escolha do local onde vai deixar o carro:

  • Escolha uma superfície limpa e com menos tendência para a humidade. Evite estacionar na relva ou na terra;
  • Verifique se o local tem árvores. Se deixar o veículo perto das árvores, fica sujeito à seiva e outros materiais que danificam a pintura, principalmente se o carro ficar ao sol;
  • Cuidado com os animais. E não falamos aqui só de cães que, naturalmente, podem danificar o automóvel ao “marcarem território”. Mas também dos pássaros e até de roedores (que também podem estar nas garagens). Colocar repelente no carro pode ajudar, assim como limpar bem o interior, evitando deixar restos de comida que libertam odores.
  • Tenha em atenção à exposição contínua e direta ao sol.

O ideal é que vá confirmando o estado do automóvel para assim tomar medidas caso verifique estas ou outras situações.

_

Leia também: Multas de Estacionamento – Tipos e Sanções

4. Utilize uma Capa de Proteção

Isto é especialmente importante se deixar o seu carro fora da garagem. Ainda assim, deve usar uma capa de proteção em ambas as situações. Ao utilizar a capa, está a proteger o exterior e o interior do seu carro (por exemplo: pintura, borrachas ou tecidos) e a cuidar do carro. O ideal é que limpe o carro antes de colocar a capa.

5. Alivie os Travões

As longas paragens também afetam o travão da mão. Quando se deixa o carro estacionado por algum tempo, a tendência é a de “esticar” o travão ao máximo. Contudo, isso pode originar a colagem das pastilhas dos travões aos discos ou até tambores. O ideal é dosear a força de travagem e, para isso, é fundamental que deixe o carro parado num local plano, sem muita inclinação. Pode ainda optar por colocar uns calços nas rodas para evitar que o carro se mexa.

6. Atenção às escovas limpa-vidros

Com o passar do tempo, a tendência é que as escovas limpa-vidros colem ao vidro, especialmente se o carro ficar exposto aos resíduos das árvores, por exemplo. O ideal é que as deixe levantadas mas isso pode não ser o ideal para si. Então tente pelo menos cobrir as escovas e só depois enconstá-las. Caso não aplica nenhuma destas opções, pelo menos verifique as escovas antes de pegar no automóvel novamente. Não use as escovas sem saber se estão “descoladas” pois pode acabar por estragá-las.

7. Continue a respeitar a manutenção programada

Deve manter os períodos de revisão preventiva definidos pela marca. Deve ter os mesmos cuidados que tinha com o carro quando conduzia com frequência. Ou seja, trocar o óleo, verificar os pneus e todas as componentes essenciais.

_

Leia também: Regras mais apertadas na Inspeção Automóvel

8. Cuidados nos Carros Elétricos

Nos carros elétricos, em todas as circunstâncias, não deve deixar que a bateria descarregue totalmente. Segundo a DECO, “recarregue a bateria quando a percentagem de carga for baixa (cerca de 20%, segundo alguns especialistas). Por outro lado, evite carregar o carro a 100% e nunca o deixe ligado ao carregador durante muitos dias. A única exceção é se o veículo tiver a função de limitar a percentagem de carregamento programável”.

Estando limitado a usar o carro, estacione-o com um nível de carga pela metade. “Se já está estacionado e com um nível de carga elevado, tente gastar a bateria dando umas voltas e ligando, por exemplo, o ar condicionado no máximo”, aconselha a DECO. Depois, ao fim de alguns dias, deve verificar o nível de carga e certificar-se de que não está abaixo dos 20%.

_

Leia também: Miio – Saiba quanto custa carregar o Carro Elétrico (em tempo real)

Carro Parado – Redobre os cuidados e verifique as condições antes de voltar a conduzir!

Não se esqueça de verificar todas as condições do carro antes de voltar a pegar nele. Ainda que siga estas dicas que lhe demos, é importante inspecionar as componentes essenciais. Verifique a pressão dos pneus, o nível de óleo, luzes, líquido do radiador, travões e por aí fora.

Se deixar o carro na rua, é importante que redobre todos os cuidados. Infelizmente o carro fica mais exposto aos efeitos do ambiente, dos animais e até de algumas pessoas. Por isso, vá com frequência inspecionar se está tudo bem com o automóvel e, se necessário, mude-o de lugar.

_

Leia também: Conduzir com Neve ou Gelo – Siga estes conselhos!


Partilhe este artigo

Facebook Twitter Email LinkedIn Reddit WhatsApp Telegram

Deixe o seu comentário

Calculadora de Taxa de Esforço

 

NO POPUP AVAILABLE!!