Como Calcular a Taxa de Esforço

24 de Novembro, 2020 | por Cláudia Oliveira

Se pretende adquirir um ou mais créditos, é fundamental que perceba o peso que essas prestações vão ter no seu orçamento. Por isso, aprenda a calcular a sua taxa de esforço!

Calcular a Taxa de Esforço deve ser o primeiro passo a dar para quem pretende adquirir um novo crédito, especialmente créditos com prestações mais elevadas, como é o caso do Crédito Habitação. Para além de ser “obrigatório” para avaliar a sua situação financeira, saiba que esse cálculo também é feito pelas instituições bancárias antes de decidirem se aprovam ou não o crédito.

O que é a Taxa de Esforço?

De forma geral, a taxa de esforço resulta da relação das despesas mensais e do rendimento mensal líquido. Ou seja, a taxa de esforço resultada do seguinte cálculo:

(Total de Encargos Mensais / Rendimento Mensal Líquido) x 100 = Taxa de Esforço (em percentagem)

Nesta fórmula consideramos todos os encargos mensais (encargos bancários + despesas domésticas). Contudo, pode apenas calcular a taxa de esforço aplicada aos encargos bancários (valores dos créditos) e perceber a parcela que ocupam no seu rendimento.

Assista ao 6º Episódio dos 3 Consultores onde explicamos melhor as diferentes Taxas de Esforço, incluindo a DSTI ( Debt Service-to-Income) que é utilizada na avaliação de solvabilidade dos clientes para a concessão de crédito.

Porque é que a Taxa de Esforço é importante?

A primeira razão é pessoal ou familiar. Ou seja, é importante porque lhe permite analisar todas as suas despesas e o peso que ocupam no seu orçamento pessoal ou familiar. Mesmo que não pretenda adquirir um crédito, é sempre um bom exercício para avaliar a saúde da sua situação financeira. Contudo, se vai adquirir um crédito como o Crédito Habitação, então é fundamental que o faça. Deve perceber qual é a sua margem financeira para comprar uma casa e adquirir um crédito. O nosso conselho é que calcule a taxa ainda antes de começar a procurar casa para conseguir fazer uma pesquisa compatível com o seu orçamento.

A segunda razão está ligada às instituições financeiras, no caso de pretender adquirir um crédito. Os bancos estão cada vez mais criteriosos e, antes de aceitarem, vão também calcular a sua taxa de esforço para perceber se o novo encargo financeiro não será demasiado elevado para si. Portanto, mesmo que não queira calcular a sua taxa de esforço, o banco fará isso por si e pode decidir não aprovar o crédito. Tenha isso em mente!

_

Leia também: Como Calcular a Antiga e a Nova Taxa de Esforço

Quer adquirir um Crédito Habitação? Use a nossa Calculadora!

Para o ajudar a calcular a sua taxa de esforço para adquirir um Crédito Habitação, disponibilizamos gratuitamente a nossa Calculadora da Taxa de Esforço:

Calculadora Taxa de Esforço

A calculadora é muito simples de preencher. Precisa dos seguintes dados:

  • Valores dos Créditos (Habitação, Automóvel, Pessoal, etc);
  • Despesas Mensais (Água, Gás, Educação, etc);
  • Rendimento Líquido;
  • Rendimento do 2º Elemento do Agregado Familiar (se aplicável).

Exemplo Prático

A Sílvia e o Rui são um casal que têm 851€ de despesas mensais (inclui o Crédito Automóvel que adquiriram + todas as despesas domésticas fixas). Juntos têm um rendimento mensal líquido de 2115€ e querem agora comprar uma casa e precisam de saber o máximo que podem assumir da prestação mensal. Após preencherem a nossa calculadora, detalhando o valor de cada despesa, perceberam que podem ter uma prestação de 440€ mensais (no modelo de taxa de esforço tradicional) e 207€ mensais (de acordo com a taxa de esforço do Banco de Portugal). 

Para além disso, ainda conseguem perceber o peso que cada despesa tem no orçamento familiar, o que pode ser um bom indicador para possíveis “cortes” necessários.

Ficou com dúvidas? Então assista ao nosso vídeo onde explicamos detalhadamente como deve preencher os campos da calculadora e interpretar os resultados:

Taxa de Esforço – Já sabe como deve calcular?

Antes de avançar para a compra de uma casa e adquirir novos créditos, utilize a nossa calculadora e perceba o impacto real que essa prestação vai ter no seu orçamento mensal e até onde pode ir.

Caso a sua taxa de esforço seja muito alta, isso significa que há um risco de incumprimento das prestações mensais. Neste caso, o pedido de crédito pode ser negado.

Para além disso, lembre-se de que tem que contar com todas as outras despesas mensais fixas e eventuais imprevistos como, por exemplo, ficar desemprego ou ver o seu rendimento ser reduzido. Por isso, seja para adquirir um crédito ou fazer qualquer outro investimento, perceba primeiro se tem margem financeira para isso.

_

Veja também: Tudo sobre Crédito Habitação (em vídeo)


Partilhe este artigo

Facebook Twitter Email LinkedIn Reddit WhatsApp Telegram

663 Visualizações

Saiba como calcular a taxa de esforço – Ferramenta

29 de Julho, 2019 | por CFinanceiro

Calcular a taxa de esforço pode ser confuso. Por isso criamos esta ferramenta para ajudar.

Calcular a taxa de esforço – Provavelmente já reparou que todas as vezes que existe a necessidade de pedir algum tipo de ajuda a uma instituição financeira são lhe pedido inúmeros documentos. Documentos esses que vão desde os comprovativos de IRS, aos recibos de vencimento entre outros. Pois bem, taxa de esforço, apresenta-se como resposta para esses documentos. Pois é através deste indicador que os bancos conseguem decidir se lhe irão conceder ajuda financeira ou não.

Podemos assim definir, taxa de esforço, como o indicador económico que indica qual a percentagem dos rendimentos familiares é destinado ao pagamento de créditos, relacionando o valor da prestação bancária com os rendimentos provenientes do agregado familiar.

Como interpretar os resultados

Após usar a nossa ferramenta para calcular a taxa de esforço, poderá ter algumas dificuldades em interpretar os resultados provenientes da mesma. Por isso deixamos aqui uma breve explicação como é possível verificar na tabela abaixo.

De uma forma bastante resumida a taxa de esforço ideal nunca deve ser superior aos 40%, contudo muitas entidades financeiras 30% será o ideal. Se os resultados obtidos forem iguais ou superiores a 40%, a solução mais acertada será pedir um crédito consolidado para assim conseguir baixar a taxa de esforço. Como Calcular a Antiga e Nova Taxa de Esforço.

Leia Também: Como pouparam 40.000€ por transferir o Crédito habitação

Importância de calcular a taxa de esforço

Como referido, calcular a taxa de esforço permite perceber a capacidade que um determinado agregado familiar terá em cumprir com a responsabilidade assumida com um empréstimo. Se a percentagem da taxa de esforço for muito alta, significa que o risco inerente ao incumprimento é muito alto. É, portanto, uma informação fulcral para a aprovação, ou não, de um crédito por parte da entidade financeira.

Regra geral, recomenda-se que a taxa de esforço não ultrapasse os 30%, como referido anteriormente Isto para novos créditos.

O cálculo da taxa de esforço é também importante para que o agregado familiar requerente de ajuda financeira consiga perceber (após o cumprimento das obrigações mensais com créditos) qual a parcela do seu rendimento ficará disponível para fazer face às despesas diárias  (alimentação, educação, lazer, etc).


Partilhe este artigo

Facebook Twitter Email LinkedIn Reddit WhatsApp Telegram

Calculadora de Taxa de Esforço

 

NO POPUP AVAILABLE!!