Poupar no Supermercado: 2 plataformas que o vão ajudar

3 de Maio, 2021 | por Cláudia Oliveira

As compras no supermercado são uma despesa muito significativa no orçamento mensal. Por essa razão, comparar os preços antes de comprar é sempre uma dica essencial para poupar. Conheça 2 plataformas que o vão ajudar.

A compra de bens alimentares é uma necessidade comum de várias famílias. Por isso, é uma das despesas que não é possível evitar e que tem um peso significativo no orçamento mensal. Contudo, é possível adotar algumas estratégias para poupar. Para além da estratégia essencial de fazer uma lista de compras, deve também comparar os preços dos produtos antes de sair de casa. Atualmente já existem algumas ferramentas que fazem esse trabalho por si. Por isso, descubra quais são e comece a usá-las.

1) KuantoKusta Supermercados

KuantoKusta Supermercados

Este talvez seja o comparador de preços mais conhecido em Portugal. Para além do comparador de preços online, o Kuantokusta criou o KuantoKusta Supermercados. Este comparador permite:

  • Comparar os preços dos produtos nos diferentes supermercados numa localização específica;
  • Criar uma lista de compras personalizada: pode adicionar os produtos pretendidos ao carrinho e depois o comparador indica-lhe se existirem alternativas mais baratas;
  • Ter acesso às promoções e folhetos em vigor.

O KuantoKusta Supermercados já conta com 14 supermercados e lojas no comparador: Auchan, El Corte Inglés, Continente, E.Leclerc, GoodAfter, Minipreço, Pingo Doce, Intermarché, Lidl, Froiz, Apolónia, Aldi, 360 Hyper e Planeta Huerto. 

Infelizmente o KuantoKusta Supermercados ainda não tem uma aplicação móvel, mas pode usá-lo no telemóvel ou no computador. Para isso, só tem de aceder ao site.

_

Leia também: 6 dicas de poupança para as suas compras em supermercados

2) SaveCook

SaveCook

O SaveCook é mais do que um comparador de preços de produtos de supermercado. Através do SaveCook, o utilizador escolhe uma receita e tem acesso à lista de ingredientes que vai precisar. Depois, pode então consultar o supermercado onde esses ingredientes são mais baratos. Ou seja, o SaveCook, para além de ajudar a poupar no supermercado, ajuda-o a cozinhar e a planear as suas refeições.

São várias as receitas disponíveis na aplicação: entradas, sopas, saladas, snacks, pratos de carne e peixe ou vegan. Para além disso, o utilizador também pode pesquisar por uma receita específica na barra de pesquisa. Todas as receitas tem a indicação do grau de dificuldade, tempo de preparação e informação nutricional.

Na prática, funciona desta forma:

1) O utilizador seleciona uma das receitas sugeridas ou pesquisa na barra de pesquisa. Neste exemplo, a pesquisa foi para “Bacalhau com Broa“:

SaveCook

2) Depois, basta selecionar os ingredientes que precisa de comprar para saber então onde é mais barato:

SaveCook

3) Por último, o utilizador pode adicionar os produtos à lista de compras. Se quiser optar por comprar todos os ingredientes no mesmo supermercado, a aplicação também indica em qual supermercado fica mais barato.

SaveCook

O SaveCook está disponível no Google Play e na App Store.

_

Leia também: 8 Dicas Fundamentais para Poupar em 2021

Poupar no Supermercado – Outras soluções para poupar

Para além destas duas soluções que lhe apresentamos, não se esqueça que pode e deve consultar os sites e folhetos de cada supermercado. Atualmente já encontra essa informação online em vários supermercados. Há inclusive alguns que disponibilizam uma aplicação móvel, como é o caso do Lidl, Continente, Aldi ou do Auchan. Em alguns pode fazer a sua lista de compras e até finalizar a compra, noutros apenas pode consultar as campanhas e promoções. Em todo o caso, é sempre uma boa estratégia consultar os sites ou aplicações antes de sair de casa. Isso vai ajudá-lo a decidir onde fazer as suas compras e quando (dependendo das datas das campanhas/promoções).

Também pode consultar o site SAPO Promos para ter acesso, num só local, a todos os folhetos dos vários supermercados. Para além disso, não deixe de consultar o portal da DECO Proteste, na área de “Supermercado“. A DECO disponibiliza várias dicas para o ajudar a poupar nas compras de supermercado. Para além disso, a DECO também criou vários guias de compras para o ensinar a escolher produtos de qualidade. Contudo, importa referir que alguns conteúdos são exclusivos para os subscritores.

Por último, guarde o nosso eBook gratuito com 110 Dicas de Poupança 📕 e partilhe aí em casa com todos. São várias dicas para as diferentes despesas essenciais, incluindo as compras de supermercado. Para além disso, ainda tem direito a um ficheiro de Excel para controlar os seus gastos pessoais. Tudo isto é gratuito.

_

Leia também: Preço por Quilo: Compare e Poupe!


Partilhe este artigo

Facebook Twitter Email LinkedIn Reddit WhatsApp Telegram

Preço por Quilo: Compare e Poupe!

27 de Novembro, 2020 | por Cláudia Oliveira

Quando vai fazer as suas compras ao supermercado ou online, costuma comparar o preço por quilo ou litro? Sabia que esse hábito pode representar uma poupança significativa no final do mês? Descubra como o deve fazer!

As compras no supermercado são uma despesa com peso significativo no orçamento familiar. Para ao ajudar a começar a poupar mais nas suas compras, o nosso conselho é que comece a comparar os produtos pelo preço por quilo ou qualquer outra unidade de medida.

Quando compra produtos frescos como legumes, fruta, carne e peixe, sabe que o preço é-lhe dado por quilo. E, nesse caso, já deve estar habituado a comparar os produtos pelo preço por quilo e a avaliar qual compensa mais.

Acontece que o mesmo não se aplica aos produtos embalados. Somos quase forçados a olhar apenas para o preço final do produto pois é a informação que se destaca nas prateleiras e até nas lojas online. O problema é que nem todas as embalagens têm a mesma capacidade, embora muitas pareçam ter.

E quem diz quilo ou litro, também diz outras medidas como o metro (por exemplo, no papel de alumínio) ou o número de unidades (por exemplo, numa embalagem de lenços).

Mas então, como deve calcular na hora de comprar?

Atualmente, alguns supermercados já fazem a conta por si. Ou seja, nas etiquetas de preço que encontra nas prateleiras é possível ler em letras muito pequenas o preço pela unidade de medida (quilo, litro, metro…). O mesmo acontece online. Procure essa informação junto ao preço do produto.

Contudo, é importante olhar e comparar a capacidade dos produtos. Vamos dar um primeiro exemplo muito simples:

Uma marca de azeitonas pretas tem duas embalagens com diferentes capacidades para o mesmo produto. Logicamente que os preços diferem:

  • Embalagem 1 de 420g: 2.54€ (6.05€/kg)
  • Embalagem 2 de 220g: 1.39€ (6.32€/kg)

O produto é o mesmo, a marca é a mesma, mas a capacidade e o preço por quilo não.

É normal que isto não seja uma novidade para si. Há muito tempo que as marcas disponibilizam embalagens com mais quantidade e com preço por quilo mais barato. Mas quando vai comprar, tem isso em consideração? Compara?

Neste caso, é fácil perceber visualmente que há uma diferença na capacidade das embalagens. Essa perceção pode levá-lo a confirmar se a embalagem maior sai mas barato, comparando o preço por quilo. Mas será que isso acontece sempre? Vejamos outro exemplo:

Duas marcas concorrentes vendem legumes cozinhados nas suas embalagens de maior capacidade:

  • Embalagem da Marca 1 de 800g: 1.65€ (2.06/kg)
  • Embalagem da Marca 2 de 845g: 1.69€ (2.00/kg)

As embalagens têm um tamanho idêntico, o produto é o mesmo e aparentemente compensa mais comprar a Marca 1, não é verdade? Mas, se analisar com cuidado, percebe que a marca 2 tem o preço por quilo inferior. O problema é que se for à zona dos enlatados e vir duas latas de tamanho idêntico, muito dificilmente vai comparar o preço por quilo.

_

Leia também: 8 Dicas para Poupar na Fatura de Eletricidade

E se não houver informação do preço por quilo ou litro?

Neste caso, faça contas. Nós explicamos como:

Embalagem de Fiambre 120g: 0.94€

Cálculo do preço por quilo: 0.94€ / 0.120kg = 7.83€/kg

Ou seja, deve converter as 120g em quilos e depois dividir o preço por esse valor.

Faça o mesmo para as restantes unidades de medida. O azeite, por exemplo, tanto é vendido em garrafas de 750ml, como de 1 litro ou até garrafões de 5 litros:

Garrafa de Azeite 750ml: 3.89€

Cálculo do preço por litro: 3.89€ / 0.750l = 5.19€/l

Tal como no exemplo anterior, deve agora converter os 750ml em litros e depois dividir o preço por esse valor.

E se for um garrafão de 5 litros de azeite que custa 24.59€? Neste caso é bem mais simples, basta dividir esse valor por 5, o que resulta em 4.92€/l.

Nas embalagens como os rolos de papel ou lenços, basta dividir o valor pelo número de unidades:

Embalagem 4 Rolos Papel Cozinha: 1.49€

Cálculo do preço por unidade: 1.49€ / 4 = 0.37€/un

Repare apenas que neste tipo de produtos como o papel de cozinha, lenços, papel higiénico ou até sacos de congelar, deve ter outros critérios de comparação para além do preço por unidade. Por exemplo, a espessura do papel.

E se o preço for dado por metros? Então faça da seguinte forma:

Embalagem Papel Alumínio 30m: 1.69€

Cálculo do preço por metro: 1.69€ / 30m = 0.06€/m

Se a medida por dada em cm, então siga a mesma lógica dos exemplos anteriores e converta em metros.

_

Leia também: 6 Dicas de Poupança para as suas Compras em Supermercados

O que deve ter em conta além do preço/quantidade?

Estes cálculos que explicámos são importantes para depois comparar as diferentes marcas com diferentes capacidades e conseguir avaliar qual o fará poupar mais nas suas compras.

Porém, precisa de considerar que, em algumas marcas ou produtos, a diferença de preço por quilo, litro ou unidade, pode ser o reflexo de uma qualidade inferior ou superior do produto. Por exemplo, numa embalagem de sacos de congelar, o facto dos sacos terem fecho pode justificar o preço superior por unidade. Já agora, não se esqueça que neste questão dos sacos (congelar, lixo, etc), para além do número de unidades, também tem que comparar a capacidade dos sacos.

Por fim, lembre-se sempre da sua lista e das suas necessidades. Por exemplo, uma embalagem de bifes com 2kg pode ter um preço por quilo inferior à embalagem de bifes com 500g. Mas será que precisa mesmo de 2kg de bifes?

Se comprar a mais, depois pode acabar por deitar fora porque se estragou ou então o prazo de validade expirou. Tenha isso em consideração, especialmente em produtos produtos frescos ou com prazos de validade mais curtos. Compre o que realmente precisa!

Agora que já conhece estas dicas, não se esqueça de aplicá-las na sua próxima ida ao supermercado. Leve sempre a sua lista de compras, essa é uma das regras de ouro da poupança no supermercado.

Boas compras…e boas escolhas!

_

Leia também: 8 Dicas Fundamentais para Poupar em 2021


Partilhe este artigo

Facebook Twitter Email LinkedIn Reddit WhatsApp Telegram

9 Truques para Poupar Dinheiro em Roupa

7 de Julho, 2020 | por Cláudia Oliveira

poupar dinheiro em roupa

Dependendo do estilo de vida que leva e dos membros do seu agregado familiar, a compra de roupa pode ser algo ocasional ou muito frequente. Por essa razão, é normal que esta despesa possa ter um impacto bastante significativo no seu orçamento familiar.

Reunimos alguns truques que o vão ajudar a poupar dinheiro em roupa.

 

1. Anote o que realmente precisa

A compra de roupa é, frequentemente, algo que fazemos por impulso. Certamente que já lhe aconteceu ir a um shopping ou uma loja por mera curiosidade e acabou por sair de lá com uma ou duas peças. Resultado: acaba por gastar em peças de roupa que não precisava.

Por isso, o primeiro passo é saber exatamente o que precisa comprar. Pegue num bloco e aponte o que precisa de renovar no seu roupeiro ou dos seus filhos. É normal que surjam situações que exijam a compra de roupa: mudanças físicas (emagrecer ou engordar), contexto laboral ou mesmo o desgaste da roupa mais antiga. Por outro lado, no caso de ter crianças pequenas em casa, a situação é ainda mais recorrente porque estão em constante crescimento.

Ter uma lista organizada do que precisa vai ajudá-lo a evitar compras impulsivas e poupar dinheiro em roupa desnecessária. Seja bastante específico nas suas necessidades. Por exemplo, se precisa de calçado deve anotar o modelo de calçado que lhe faz falta.

 

2. Defina o seu orçamento

Agora que já anotou tudo o que precisa, é extramente importante definir quanto poderá gastar nas suas compras.

Tenha em atenção o seu orçamento familiar antes de decidir o que vai comprar. Caso o orçamento o impossibilite de comprar tudo de uma vez, reorganize a sua lista por prioridades.

_

Leia também: 7 despesas que prejudicam as suas finanças

 

3. Saiba a roupa que realmente tem

Por vezes a roupa é guardada em locais mais distantes da nossa visão e, no frenesim do dia-a-dia, acabamos por nos esquecer que temos aquela roupa ali guardada.

Mantenha uma rotina de x em x meses fazer uma arrumação ao seu roupeiro e perceber se de facto precisa mesmo de comprar nova roupa. Não caia no erro de ir comprando e acumulando roupa sem saber o que realmente tem. Este é um truque vital para conseguir poupar algum dinheiro em roupa.

 

4. Compre em época de saldos ou promoções

Já tem anotado o que precisava comprar? Então aproveite os saldos de verão ou inverno ou mesmo as promoções ocasionais como o Black Friday para fazer as suas compras e poupar algum dinheiro.

Tenha em atenção que, frequentemente, é mais compensatório comprar roupa para a estação seguinte. Ou seja, nos saldos de verão encontra roupa de inverno a preços mais reduzidos. Procure inverter as suas compras e antecipar a chegada da estação.

Não se esqueça de ser um consumidor informado e estar atento às flutuações de preços para não se deixar enganar pelas promoções.

 

5. Opte pela qualidade da roupa

O barato às vezes sai caro – esta frase corriqueira é bem aplicada a certas peças de roupa. Por mais que lhe seja tentador comprar um casaco de inverno ao preço de uma camisola, lembra-se que, a longo prazo, isso pode-lhe sair bem mais caro. Por vezes, é melhor investir um pouco mais e comprar roupa com qualidade, aumentando o ciclo de vida, especialmente em peças como casacos ou jeans.

Caso tenha filhos pequenos, então o melhor é dar preferência ao preço mais reduzido. Por exemplo, uma criança de 2/3 anos não veste o mesmo tamanho durante muito tempo e não será vantajoso comprar roupa muito cara com qualidade elevada.

Investir em qualidade nem sempre significa gastar muito dinheiro. O importante é ter o cuidado na seleção das marcas e, mais uma vez, ser um consumidor informado.

 

6. Cuide da roupa

Tal como o seu carro ou a sua casa, a roupa também precisa de ser conservada. Como tal, deve ter alguns cuidados básicos:

  • Respeite os cuidados de lavagem indicados nas etiquetas;
  • No roupeiro, isole as peças de roupa que tingem;
  • Guarde a roupa de forma organizada e evita amontoá-la;
  • Tenha cuidado com a exposição solar porque o sol danifica a cor da roupa;
  • Na mudança de estação, se tiver o hábito de guardar a roupa da estação anterior, então certifique-se que o faz de forma correta e protege a roupa mais delicada;
  • Proteja o seu roupeiro contra as traças;
  • Cuidado com a humidade. Vá arejando o roupeiro.

Se tiver alguns destes cuidados, estará a aumentar significativamente o tempo de vida da sua roupa e a evitar a compra de roupa nova.

 

7. Venda algumas peças de roupa

Se as suas peças de roupa ainda estão em bom estado mas já não lhe servem, porque não as vender? Dessa forma estará a dar uma nova vida às suas roupas ao mesmo tempo que consegue reunir algum dinheiro extra.

Em plataformas como o Roupeiro.pt, OLX e CustoJusto.pt ou mesmo através do Facebook ou Instagram, pode vender os seus produtos de forma totalmente gratuita. Só tem que tirar as fotografias à roupa e colocá-la à venda com o preço e condições de venda que estipular.

Também pode optar por vender a roupa em mercados e feiras locais ou em lojas dedicadas a esse efeito.

Caso não o queira fazer, então não se esqueça que poderá sempre doar a roupa a associações ou mesmo a conhecidos que estejam em carência financeira.

_

Leia também: Tem roupa que já não utiliza? Saiba como fazer dinheiro!

 

8. Dê uma nova vida às suas roupas

Tem jeito para tecidos, agulhas e máquinas de costura? Então tem aqui uma oportunidade para reinventar as suas roupas. Sejam pequenos arranjos ou aplicações, tudo é válido para experimentar dar uma nova vida às suas roupas. O melhor de tudo é que, além de poupar, ainda poderá criar peças únicas e exclusivas.

Aplica-se a mesma regra caso tenha facilidade em arranjar tecidos. Porque não criar a sua própria roupa?

 

9. Cuidado com as épocas festivas

Casamentos, batizados ou outros eventos formais podem significar um abanão inesperado no seu orçamento familiar. Antecipe a sua compra e vá avaliando os melhores preços. Compras de última hora normalmente resultam em gastos superiores.

Evite gastos avultados com roupa que, em muitos casos, só usará meia dúzia de vezes. Esse dinheiro será certamente melhor investido noutras necessidades familiares.

 

Já sabe como pode poupar dinheiro na compra de roupa?

Garantimos-lhe que, se seguir estes truques, facilmente conseguirá poupar algum dinheiro. No caso de ter filhos pequenos, procure comprar em época de promoções e, se for possível para o seu orçamento, invista em peças acima da idade. A época de saldos é uma boa altura para comprar roupa que dará para os meses seguintes.

Evite gastar o seu orçamento nas “tendências” ditadas pela moda. As modas vão e vêm, sendo que o que poderá estar na moda este verão, para o próximo pode já não estar. Procure canalizar os suas economias para a compra de roupa intemporal, de qualidade e peças mais simples.

_

Veja também: As 7 melhores formas para poupar em 2020


Partilhe este artigo

Facebook Twitter Email LinkedIn Reddit WhatsApp Telegram

As 7 melhores formas para poupar em 2020

10 de Janeiro, 2020 | por CFinanceiro

Conseguir poupar dinheiro todos os meses não é apenas uma questão de ‘ginástica’ financeira, passa, em grande parte, pela adoção de estratégias e rotinas que, ao longo do tempo, tornar-se-ão habituais.
A revista Time elegeu as sete melhores formas de conseguir poupar, todos os meses. Leia com atenção e comece já em janeiro.

  • Use a inércia a seu favor: Ao início, poupar dinheiro parece uma tarefa árdua e complicada, mas pode não o ser se optar por uma poupança automática. Se é daquelas pessoas a quem a preguiça fala sempre mais alto, vá ao seu banco e escolha um plano de poupança automático, assim, não terá que se preocupar com levantamentos e transferência e poderá usar a inércia como ‘amiga’ da poupança, já que para a cancelar terá que se mexer.
  • Estabeleça objetivos: Saber quanto pode ou quer poupar é importante e ajuda a que não sejam feitos esforços económicos desnecessários. A revista Time recorre, aqui, a um estudo da Universidade de Toronto, no Canadá, que sugere que as pessoas comecem por pensar no montante que querem ou consideram ser o desejável a poupar, seja para a reforma ou mesmo para alguma situação de emergência que possa surgir.(Poupar para um objectivo a curto prazo!)
  • Foque-se no futuro: Muitas pessoas optam por não poupar dinheiro nem aderir a planos de poupança reforma porque acreditam que o dinheiro recolhido não será o que irão receber no futuro. O melhor, explica a revista, é fazer simulações com frequência. Nos Estados Unidos, por exemplo, as pessoas que recorreram à aplicação T. Rowe Price optaram por aumentar, em média, mil euros ao valor anual de poupança, de forma a melhorar o resultado final do valor guardado. Um outro truque revelado pela revista passa por mostrar às pessoas imagens de como serão no futuro e enviar lembretes dos valores que irão poupar. Sempre que ‘olharam’ para o futuro, o instinto de poupança aumentou.
  • Ignore os aumentos e bonificações: Um professor da Universidade de Harvard revela que o maior inimigo das poupanças são os aumentos, bónus e bonificações, uma vez que além de levarem a pessoa a pensar que poderá poupar menos porque recebeu aquele acréscimo. O melhor é mesmo não olhar para o que recebeu a mais e fingir que aquele dinheiro não está na sua conta.
  • Desafie-se e faça apostas: Se precisa de um incentivo para começar a poupar dinheiro, desafie-se a si mesmo ou procure alguém com quem possa fazer uma aposta. A Time dá o exemplo de um grupo de pessoas que foi desafiado a deixar de fumar durante seis meses. Se, passado esse período, a análise urinária não apresentasse vestígios de nicotina, o dinheiro angariado pelos maços de tabaco que não compraram seria devolvido, se não, seria doado a instituições de caridade.
  • Controle os seus impulsos: Vai às compras? Leve uma lista. Quer um casaco mas não precisa, realmente, dele? Ligue para a loja para saber por quanto tempo vai ficar à venda e se terá alguma redução de preço. Ter um orçamento para gastos é importante para que não seja despendido dinheiro à toa, mas é tão ou mais importante controlar os impulsos e ponderar as compras. (8 dicas para poupar nas compras do supermercado)
  • Sinta-se culpado!: A Time revela que são muitas as pessoas que não olham com frequência para a conta bancária e que, por isso, perdem noção do dinheiro que lá têm. Fique atento à sua conta e sinta-se culpado pelos gastos desnecessários que fez, assim, da próxima vez que olhar para o montante que tem na conta terá em mente esse sentimento e os gastos futuros serão mais comedidos.

Fonte: noticiasaominuto.com


Partilhe este artigo

Facebook Twitter Email LinkedIn Reddit WhatsApp Telegram

6 dicas de poupança para as suas compras em supermercados

26 de Novembro, 2019 | por CFinanceiro

Dicas de poupança para as suas compras em supermercados

É inevitável fazer compras em supermercados. Os bens que consome na sua casa e que usa vêm destas superfícies comerciais. Esta é, por isso, uma boa parte das despesas fixas mensais que fazem parte do seu agregado familiar.

Há no entanto dicas importantes no que diz respeito à forma como pode efetuar as suas compras, de forma inteligente e que tenham o efeito de serem mais baratas.

Siga estas nossas dicas:

1 – Escolha o supermercado mais barato

Na sua página de comparação de preços de supermercado, a DECO Proteste tem mantido uma comparação de preços e encontrado os supermercados ideais para várias regiões do país.

Uma outra boa forma de encontrar o supermercado mais barato é também trocar opiniões com os seus vizinhos ou colegas de trabalho:

– Onde fazem as suas compras?

– Onde se compra a melhor carne ou o melhor peixe?

– Como é o atendimento dos supermercados na região?

Estas são algumas perguntas que ditam o supermercado mais barato, mas também o que mais lhe traz segurança alimentar e bons produtos.

2 – Seja membro de todos os cartões de desconto

Os cartões mais conhecidos são os dos supermercados Continente, Minipreço, Pingo Doce, Leclerc e Intermarché. Além de ser membro dos cartões ou clubes dos supermercados, alguns cartões existem também que se registe online para ter descontos adicionais, como os do Pingo Doce.

Apresente sempre os cartões na caixa, pois o seu uso pode influenciar a obtenção de promoções adicionais.

3 – Combine cartões de desconto com o abastecimento de combustível

Se tem um veículo, consulte os seus cartões de desconto de supermercado de forma regular. Alguns aliaram-se a postos de combustíveis ou abriram ao longo dos anos as suas próprias marcas de combustíveis e oferecem  descontos em cartão para gastar em determinado. Acontece também o contrário, o supermercado oferecer desconto para combustíveis.

Lembre-se ainda que, por exemplo, existem cartões exclusivos de descontos para abastecimento de combustível como o cartão de sócio do ACP.

Leia Também: 8 Conselhos para poupar no supermercado 

4 – Compre produtos perto do fim do prazo de validade

A probabilidade de comprar algo para comer e o usar em menos de um mês é grande. E em Portugal há alternativa a fazer as compras em supermercados “fisicos”, existe um supermercado online de produtos perto ou fora da sua data preferencial e de stocks residuais.

O site Good After permite a compra de produtos em stock ou de produtos cuja data de validade se aproxima ou já foi ultrapassada.

Há produtos em que, uma vez que não está em causa a segurança alimentar, é permitido o consumo e a venda destes produtos após a data indicada. Ou seja, é completamente seguro o seu consumo.

Para compras acima de 49EUR as entregas são gratuitas e feitas no dia seguinte.

5 – Compare online pelo preço mais barato

Se vai ao supermercado comprar produtos, passe antes pelo site e compare o que quer comprar. A maioria dos sites permitem a introdução de critérios de pesquisa e filtro como verificar primeiro o preço mais baixo por kg ou outros parâmetros que permitem identificar o produto realmente mais barato.

Em seguida, anote a referência e procure o produto na prateleira do supermercado.

6 – Consulte os novos folhetos em busca de promoções

Os folhetos de supermercado proporcionam uma forma de encontrar produtos em promoção. Estes produtos durante a semana da promoção são mais baratos num local do que nos restantes supermercados. Compre várias unidades consoante o prazo de validade para que possa maximizar a promoção, se a mesma compensar.

O SAPO Promos reúne de forma atualizada os folhetos dos principais supermercados. Aproveite e visite o site.

Se seguir estas dicas para poupar nas compras em supermercados vai certamente encontrar, fazendo as contas, formas de poupar e utilizar dinheiro de forma mais inteligente.

Se conhecer outras dicas de poupança, partilhe-as nos comentários.


Partilhe este artigo

Facebook Twitter Email LinkedIn Reddit WhatsApp Telegram

1055 Visualizações

8 dicas para poupar nas compras do supermercado

15 de Julho, 2018 | por CFinanceiro

Poupar nas compras do supermercado é possível, basta saber alguns truques simples

A crise levou as famílias a apostarem na poupança. Descubra com este artigo as melhores dicas para poupar nas compras.
8 conselhos úteis para poupar nas compras do supermercado:

1. Nunca vá às compras com fome para que não seja aliciado a comprar mais 
2. Evite levar as crianças às compras pois elas influenciam-no a comprar produtos que não necessita
3. Defina o seu orçamento e pague em numerário

Antes de ir ao supermercado faça as contas para definir o que pode gastar e não fugir ao seu orçamento. Estabeleça o seu limite e não pague as suas compras com cartão de débito ou crédito.  Pague em numerário ao invés do cartão, pois o ato de dispor do capital inconscientemente retrai nos;
Outras formas de Poupança:

Dicas para poupar água
Poupe nos seguros do seu crédito

4. Leve sempre uma lista de compras

Sempre que for ao supermercado leve uma lista de compras. Confira o que está em falta e assim, quando chegar ao supermercado, não comprará nada que não faça falta.

5. Aproveite os saldos e os descontos mas verifique se o preço realmente compensa

Esteja atento aos saldos e compre certos artigos nestas épocas. Aproveite também as promoções e os cupões de descontos. São ótimas oportunidades para comprar produtos que necessita mais baratos. Verifique sempre é se o preço realmente compensa.

6. Compre marca branca

Não se deixe iludir pelas marcas! As marcas brancas já são de grande qualidade e o seu preço é uma mais-valia.

7. Leve os sacos de casa

Leve sacos de casa se faz compras em supermercados onde estes são pagos. Poupa um custo desnecessário e polui menos o ambiente.

8. Confira os talões 

Reveja sempre os seus talões. Os enganos acontecem e os preços errados ou produtos registados mais do que uma vez são custos que se podem evitar.
Esperamos que o artigo “8 dicas para poupar nas compras do supermercado” lhe seja útil, deixe o seu comentário se tiver alguma dúvida ou sugestão.
Quer receber 3 Dicas de poupança todas as semanas? Subscreva já a nossa Newsletter para receber as dicas de poupança no seu email!


Partilhe este artigo

Facebook Twitter Email LinkedIn Reddit WhatsApp Telegram

maiscarrinho.com diz-lhe o supermercado onde pode comprar mais barato

11 de Maio, 2016 | por CFinanceiro

Se no momento de fazer as suas compras, tivesse uma ajuda valiosa, que lhe indicasse onde pode comprar tudo o que precisa para si e para a sua casa a preços mais baixos, o que acharia desta ideia? Pois, a verdade é que já não precisa de “achar”. Pode, e deve, trazer consigo a página de Internet maiscarrinho.com. Trata-se de comparador de preços possível de consultar no pc, tablet ou smartphone.

As boas notícias não se ficam por aqui, até porque o site é 100% português, com o “objetivo de ajudar o consumidor a tomar a melhor decisão de compra”. Na página de Internet, os autores do site explicam que o motor de busca desenvolvido “permite consultar os retalhistas nacionais mais conhecidos, e como resultado, oferecer uma lista de produtos de grande consumo com os preços praticados por cada retalhista, atualizados todos os dias”. Além disso, o maiscarrinho.com tem a capacidade de pesquisa inteligente em forma de chat, criada a pensar na experiência de uso e satisfação do utilizador.
A partir do momento que escolhe os produtos que quer comprar, o motor de pesquisa elabora uma comparação de preços entre os vários retalhistas, simplesmente com o objetivo de lhe indicar onde comprar mais barato. A partir desse momento, são relacionados cerca de 80% dos produtos à venda em Portugal. Pode ler-se, naquela página de internet que o maiscarrinho.com é “totalmente” independente e imparcial: “os retalhistas aparecem ordenados pelo preço mais baixo e de acordo com a facilidade que oferecem para realizar a compra online”.
No motor de busca aparecem os preços dos artigos do Continente, Intermarché, Lidl, Pingo Doce e Jumbo na sua base de dados. O objetivo é juntar mais operadores, na intenção de oferecer uma maior escolha ao cliente, sempre na intenção de apresentar o valor mais baixo aos consumidores.
O maiscarrinho.com permite ainda aos utilizadores a funcionalidade de listar apenas os produtos em promoção. Para os promotores, é considerada a chave para o sucesso. A plataforma conta ainda com um carrinho de compras que vai guardando os produtos, ao mesmo tempo que compara os preços dos cabazes construídos nos diferentes retalhistas.
A plataforma ainda se apresenta em fase Beta. Isso quer dizer que ainda estão a decorrer experimentações, tendo em conta as partilhas dos utilizadores, para melhorar a funcionalidade do sistema. Na versão atual (Beta) apenas é possível o registo através do facebook. Com mais esta possibilidade, que pode ser utilizada em qualquer lado, já mão há razão para não planear as suas compras a preços mais baixos. É uma questão de organização. Dedique algum do seu tempo a procurar onde pode procurar mais barato. Além de vários simuladores que encontra disponíveis nas páginas de Internet, nomeadamente na DECO, agora dispõe de mais um comparador para poupar diariamente, dado que os preços são atualizados todos os dias.
Leia também os artigos 7 Dicas para Poupar na Alimentação, 8 Dicas para poupar nas compras do Supermercado, para enriquecer ainda mais as suas ideias no momento de ir às compras, porque quer, à semelhança de todas as pessoas, poupar. Há pequenos conselhos que podem significam grandes poupanças no final do mês e, consequentemente, no fim do ano. Partindo do princípio que pode poupar, escolha os melhores caminhos para o fazer.
Podem ser mais barato o cabaz numa determinada superfície, mas de que isso vale se tem de percorrer vários quilómetros e perder parte do seu tempo em viagens. Opte por fazer um planeamento (menu semanal e quanto quer ou pode gastar), sempre com o objetivo de comprar mais barato, independente do ponto do País onde vive. De seguida, veja que produtos e artigos precisa para a semana ou mês, para quê não tenha de todos os dias fazer caminho até ao supermercado. Se tiver uma mercearia à porta de casa, aproveite para comprar os artigos do dia, como pão, frutas e legumes.


Partilhe este artigo

Facebook Twitter Email LinkedIn Reddit WhatsApp Telegram

Calculadora de Taxa de Esforço

 

NO POPUP AVAILABLE!!