Crédito Habitação: Conceitos que Deve Conhecer

21 de Dezembro, 2018 | por CFinanceiro

Crédito Habitação: Conceitos que Deve Conhecer

Contratar um crédito habitação significa passar por um processo complexo de propostas, avaliações, ponderações e decisões. E significa também, na maioria dos casos, assumir um compromisso financeiro por dezenas de anos. Para que possa colocar todas as dúvidas ao banco e entender todos os termos específicos relacionados com créditos habitação,, preparamos por si um resumo dos principais conceitos de que ouvirá falar:
Taxa fixa ou variável
Escolher se paga uma taxa de juro fixa (acordada entre si e o banco em que contrata o crédito habitação) ou taxa variável (Euribor + Spread) é uma das decisões importantes a tomar. Esta é uma escolha que se reflete até ao final do crédito e que lhe permitirá poupar (ou não) algumas centenas de euros.
A taxa fixa mantém-se inalterada até ao final do contrato. A instituição de crédito define o valor desta taxa, tendo como referência a taxa fixa que se pratica no mercado interbancário para o mesmo prazo: a designada taxa de swap. Por norma, o valor é mais alto do que a taxa da Euribor naquele momento, porque está a pagar a segurança de não ter a prestação aumentada, caso a Euribor dispare. Mas se acontecer o contrário, a prestação também não desce.
Por outro lado, a taxa variável baseia-se no spread (fixado pela instituição bancária) e na Euribor (parcela variável). Assim, quando o valor da Euribor é revisto, a oscilação é também refletida no valor da prestação.  

Leia Também: Crédito habitação: Já compensa fazer taxa fixa?

Euribor
EURIBOR é a sigla de Euro Interbank Offered Rate. Baseia-se na média das taxas de juros praticadas por bancos da Zona Euro, para se financiarem entre si. Esta taxa é usada também como o indexante mais recorrente no crédito à habitação em Portugal. Aqui também pode escolher o prazo em que é revista a taxa, se a 12, 6 ou 3 meses. No final destes períodos, o valor da Euribor é calculado com base na média aritmética simples do mês anterior e fica a vigorar durante o período seguinte. Atualmente, o período mais utilizado é o de 12 meses. Pode consultar aqui a evolução das taxas.
Spread
Spread é, de forma muito simplificada, o preço do dinheiro num crédito. Trata-se da taxa de lucro implícita cobrada pelas instituições bancárias na concessão de um empréstimo. Na determinação desta taxa, o banco pondera não só o risco de crédito do cliente, mas também as garantias do empréstimo, incluindo a relação entre o montante do empréstimo e o valor do imóvel sobre o qual é constituída uma hipoteca (rácio LTV). Para cada contrato de crédito, o banco define um valor concreto, que pode ser negociado através de uma estratégia de cross selling, caso os clientes adquiram outros produtos ou serviços financeiros na mesma instituição.

Leia Também: “Mas tenho um spread ótimo…” O spread não é assim tão importante!

TAN
Taxa Anual Nominal. Apesar de ser anual, esta é uma taxa cobrada todos os meses nas prestações de cada crédito. Trata-se de uma taxa utilizada em operações que envolvam o pagamento de juros totais anuais (que variam caso a escolha tenha recaído sobre a taxa fixa ou a taxa variável).
TAE
Taxa Anual Efetiva. Neste caso, a taxa agrega os valores a TAN + outras despesas, encargos e comissões relacionadas com o processo de empréstimo. Excluem-se aqui os seguros e outros produtos associados. Pode ser uma boa indicação comparativa dos custos de empréstimo, mas, para isso, as soluções a comparar tenham o mesmo montante e o mesmo prazo.  
TAEG
Taxa Anual de Encargos Efetiva Global. Esta taxa agrega todos os encargos que paga pelo crédito, em percentagem relativa ao valor emprestado. Desde início de 2018 que esta taxa substituiu a TAER (Taxa Anual Efetiva Revista), apresentando mais detalhes relativos ao custo efetivo do empréstimo.  É, por isso, a taxa mais utilizada para comparação entre diferentes soluções bancárias.
Taxa de Esforço
O peso que a prestação mensal do crédito habitação tem no rendimento líquido do seu agregado familiar reflete-se na taxa de esforço. Esta é uma salvaguarda ao endividamento, que os bancos utilizam também para decidir a atribuição (ou não) do crédito. Esta taxa não deve ir além dos 40%.
LTV
Loan-to-value. É um dos principais rácios de avaliação do risco de crédito e diz respeito à percentagem do valor do imóvel que é solicitada ao banco. Se antes os LTV poderiam ser de mais de 100%, atualmente os bancos só aprovam, na maioria das vezes, LTVs de, no máximo 80%. Isto dá às instituições uma maior probabilidade de recuperar o seu investimento através da venda da habitação hipotecada, em caso de incumprimentos.
FINE
Ficha de Informação Normalizada Europeia. Este é um documento que os bancos são obrigados a apresentar aos clientes, com todas as informações detalhadas relativas ao crédito à habitação, sempre que for requerida uma simulação de empréstimo. Pode contar com a apresentação deste documento em Portugal ou em qualquer país da União Europeia. Assim, pode comparar as várias propostas de diferentes instituições bancárias.
MTIC
Montante total imputado ao consumidor. É esta sigla que lhe vai indicar o valor total, com todas as comissões, juros, impostos e outros encargos, a pagar durante todo o período de empréstimo. Deve, no entanto, ter em atenção que caso a taxa de juro do seu crédito for variável, o valor do MITC é meramente indicativo.

Leia Também: Crédito à Habitação – MTIC, apenas mais uma sigla?

Seguros
Conceitos como seguro multirriscos e seguro de vida são sempre apresentados aquando a contratação de um crédito habitação. O primeiro é obrigatório por lei, o segundo nem por isso. Mas a maioria das instituições bancárias têm-no como requisito. É possível que surjam também outras opções como o seguro de proteção pagamento ou seguro de recheio de habitação. Pondere as várias possibilidades e analise a sua necessidade antes de aceitar estes produtos.
Comissões
Deve estar preparado para o rol de comissões que serão cobradas no processo de contratação do crédito habitação. Questione a instituição bancária sobre os valores praticados. Estes encargos nem sempre são normalizados e é sempre uma vantagem ter o máximo de informação do seu lado. Pode contar com, pelo menos os seguinte encargos: comissões de avaliação do imóvel, comissão de abertura, Comissão de Preparação da Documentação Contratual, Serviço de Solicitadoria e Comissão de Processamento da Prestação.
Escritura
A escritura é o ato oficial em que se assina o contrato de compra e venda do imóvel. Regista-se a hipoteca, formaliza-se o Crédito Habitação. E a transação, sendo alterada da propriedade do imóvel para o comprador. Para a realização da escritura é necessária a apresentação de diversos documentos, que é, por norma, agilizada pelas instituições bancárias.
Hipoteca
A hipoteca é a garantia que o banco tem sobre o empréstimo. Ou seja, é uma garantia de pagamento de uma dívida na forma de um imóvel, caso haja incumprimento do pagamento monetário.

Leia Também: Novas regras de restrição ao crédito à habitação

Prestação
A prestação é o valor mensal que o cliente paga à instituição que concedeu o crédito habitação. Este valor pode variar, como já foi referido, caso o cliente tenha optado por uma taxa de juro variável ou por uma prestação progressiva (que vai aumentado ao longo dos anos).
Amortização
Amortizar o crédito habitação significa liquidar o valor em dívida na totalidade ou apenas uma parte do montante (amortização parcial) antes da data prevista do fim do contrato de crédito. Este ato permite acelerar o pagamento do financiamento ou, por outro lado, diminuir o valor da prestação mensal. Seja parcial ou total, deve avisar com antecedência a entidade bancária de que pretende fazer uma amortização no empréstimo. Atente a que estes adiantamentos de pagamento têm custos, seja qual for a opção. Se tiver uma taxa variável aplicada ao seu crédito, paga uma comissão de 0,5% do capital reembolsado. Caso a taxa seja fixa, a comissão é de, no máximo, 2% do valor adiantado.  

Leia Também: Taxa Euribor do meu crédito renova este mês, quanto vou passar a pagar?

Agora já está mais familiarizado com os conceitos relacionados com o processo de crédito habitação e pode tomar decisões mais informadas e responsáveis. Se ainda assim persistirem dúvidas, envie-nos uma mensagem. Estamos ao seu dispor.


Partilhe este artigo

Facebook Twitter Email LinkedIn Reddit WhatsApp Telegram

Euribor 12 meses

7 de Dezembro, 2018 | por CFinanceiro

Consulte aqui a evolução da  euribor 12 meses.  Para alem da euribor 12 meses também pode consultar a euribor 3 meses, 6 meses e 1 mês. As taxas euribor são actualizadas todos os meses!

Leia Também: 6 dicas para conseguir o melhor crédito habitação

 

Mês Euribor 12 meses
Março 2019 -0,109%
Fevereiro 2019 -0,108%
Janeiro 2019 -0,116%
Dezembro 2018 -0,129%
Novembro 2018 -0,147%
Outubro 2018 -0,154%
Setembro 2018 -0,166%
Agosto 2018 -0,169%
Julho 2018 -0,180%
Junho 2018 -0,181%
Maio 2018 -0,188%
Abril 2018 -0,190%
Março 2018 -0,191%
Fevereiro 2018 -0,191%
Janeiro 2018 -0,189%
Dezembro 2017 -0,190%
Novembro 2017 -0,189%
Outubro 2017 -0,180%
Setembro 2017 -0,168%
Agosto 2017 -0,156%
Julho 2017 -0,154%
Junho 2017 -0,149%
Maio 2017 -0,127%
Abril 2017 -0,119%
Março 2017 -0,110%
Fevereiro 2017 -0,106%
Janeiro 2017 -0,095%
Dezembro 2016 -0,080%
Novembro 2016 -0,074%
Outubro 2016 -0,069%
Setembro 2016 -0,057%
Agosto 2016 -0,048%
Julho 2016 -0,056%
Junho 2016 -0,028%
Maio 2016 -0,013%
Abril 2016 -0,010%
Março 2016 -0,013%
Fevereiro 2016 -0,008%
Janeiro 2016 0,042%
Dezembro 2015 0,059%
Novembro 2015 0,079%
Outubro 2015 0,128%
Setembro 2015 0,154%
Agosto 2015 0,161%
Julho 2015 0,167%
Junho 2015 0,163%
Maio 2015 0,165%
Abril 2015 0,180%
Março 2015 0,212%
Fevereiro 2015 0,255%
Janeiro 2015 0,298%
Dezembro 2014 0,329%
Novembro 2014 0,335%
Outubro 2014 0,338%
Setembro 2014 0,362%
Agosto 2014 0,469%
Julho 2014 0,488%
Junho 2014 0,513%
Maio 2014 0,592%
Abril 2014 0,604%
Março 2014 0,577%
Fevereiro 2014 0,549%
Janeiro 2014 0,562%
Dezembro 2013 0,543%
Novembro 2013 0,506%
Outubro 2013 0,541%
Setembro 2013 0,543%
Agosto 2013 0,542%
Julho 2013 0,525%
Junho 2013 0,507%
Maio 2013 0,484%
Abril 2013 0,528%
Março 2013 0,545%
Fevereiro 2013 0,594%
Janeiro 2013 0,575%
Dezembro 2012 0,549%
Novembro 2012 0,588%
Outubro 2012 0,650%
Setembro 2012 0,740%
Agosto 2012 0,877%
Julho 2012 1,061%
Junho 2012 1,219%
Maio 2012 1,266%
Abril 2012 1,368%
Março 2012 1,499%
Fevereiro 2012 1,678%
Janeiro 2012 1,837%
Dezembro 2011 2,004%
Novembro 2011 2,044%
Outubro 2011 2,110%
Setembro 2011 2,067%
Agosto 2011 2,097%
Julho 2011 2,183%
Junho 2011 2,144%
Maio 2011 2,147%
Abril 2011 2,086%
Março 2011 1,924%
Fevereiro 2011 1,714%
Janeiro 2011 1,550%
Dez ’10 1,526%
Nov ’10 1,541%
Out ’10 1,495%
Set ’10 1,420%
Ago ’10 1,421%
Jul ’10 1,373%
Jun ’10 1,281%
Mai ’10 1,249%
Abr ’10 1,225%
Mar ’10 1,215%
Fev ’10 1,225%
Jan ’10 1,232%
Dez ’09 1,242%
Nov ’09 1,231%
Out ’09 1,243%
Set ’09 1,261%
Ago ’09 1,334%
Jul ’09 1,412%
Jun ’09 1,610%
Mai ’09 1,644%
Abr ’09 1,771%
Mar ’09 1,909%
Fev ’09 2,135%
Jan ’09 2,622%
Dez ’08 3,452%
Nov ’08 4,350%
Out ’08 5,248%
Set ’08 5,384%
Ago ’08 5,323%
Jul ’08 5,393%
Jun ’08 5,361%
Mai ’08 4,994%
Abr ’08 4,820%
Mar ’08 4,590%
Fev ’08 4,349%
Jan ’08 4,498%
Dez ’07 4,793%
Nov ’07 4,607%
Out ’07 4,647%
Set ’07 4,725%
Ago ’07 4,666%
Jul ’07 4,564%
Jun ’07 4,505%
Mai ’07 4,373%

Estas médias são as normalmente utilizadas pelos bancos para cálculo das taxas aplicar no crédito habitação. A euribor 12 meses é cada vez mais utilizada, antes as mais utilizadas era euribor 3 meses e a euribor 6 meses. Qualquer duvida ou sugestão sobre as taxas Euribor, comentem!


Partilhe este artigo

Facebook Twitter Email LinkedIn Reddit WhatsApp Telegram

309 Visualizações

Euribor 3 meses

10 de Novembro, 2018 | por CFinanceiro

Consulte aqui a evolução da  euribor 3 meses.  Para alem da euribor 3 meses também pode consultar a euribor 6 meses12 meses e 1 mês. As taxas euribor são actualizadas todos os meses!

Leia Também: 6 dicas para conseguir o melhor crédito habitação

 

Mês Euribor 3 meses
Março 2019 -0,309%
Fevereiro 2019 -0,308%
Janeiro 2019 -0,308%
Dezembro 2018 -0,312%
Novembro 2018 -0,316%
Outubro 2018 -0,318%
Setembro 2018 -0,319%
Agosto 2018 -0,319%
Julho 2018 -0,321%
Junho 2018 -0,322%
Maio 2018 -0,325%
Abril 2018 -0,328%
Março 2018 -0,328%
Fevereiro 2018 -0,329%
Janeiro 2018 -0,328%
Dezembro 2017 -0,328%
Novembro 2017 -0,372%
Outubro 2017 -0,330%
Setembro 2017 -0,329%
Agosto 2017 -0,372% -0,329% -0,272% -0,156%
Julho 2017 -0,373% -0,330% -0,273% -0,154%
Junho 2017 -0,373% -0,330% -0,267% -0,149%
Maio 2017 -0,373% -0,329% -0,251% -0,127%
Abril 2017 -0,372% -0,330% -0,245% -0,119%
Março 2017 -0,372% -0,329% -0,241% -0,110%
Fevereiro 2017 -0,372% -0,329% -0,241% -0,106%
Janeiro 2017 -0,371% -0,326% -0,236% -0,095%
Dezembro 2016 -0,370% -0,316% -0,218% -0,080%
Novembro 2016 -0,373% -0,313% -0,215% -0,074%
Outubro 2016 -0,371% -0,309% -0,207% -0,069%
Setembro 2016 -0,371% -0,302% -0,199% -0,057%
Agosto 2016 -0,370% -0,298% -0,189% -0,048%
Julho 2016 -0,369% -0,295% -0,188% -0,056%
Junho 2016 -0,356% -0,268% -0,162% -0,028%
Maio 2016 -0,348% -0,257% -0,144% -0,013%
Abril 2016 -0,341% -0,249% -0,138% -0,010%
Março 2016 -0,308% -0,228% -0,134% -0,013%
Fevereiro 2016 -0,246% -0,184% -0,115% -0,008%
Janeiro 2016 -0,223% -0,146% -0,061% 0,042%
Dezembro 2015 -0,190% -0,126% -0,040% 0,059%
Novembro 2015 -0,140% -0,088% -0,015% 0,079%
Outubro 2015 -0,116% -0,054% 0,020% 0,128%
Setembro 2015 -0,105% -0,037% 0,035% 0,154%
Agosto 2015 -0,087% -0,027% 0,044% 0,161%
Julho 2015 -0,071% -0,019% 0,049% 0,167%
Junho 2015 -0,063% -0,014% 0,049% 0,163%
Maio 2015 -0,050% -0,010% 0,057% 0,165%
Abril 2015 -0,029% 0,005% 0,073% 0,180%
Março 2015 -0,010% 0,027% 0,097% 0,212%
Fevereiro 2015 0,000% 0,048% 0,126% 0,255%
Janeiro 2015 0,005% 0,063% 0,152% 0,298%
Dezembro 2014 0,023% 0,081% 0,176% 0,329%
Novembro 2014 0,010% 0,081% 0,182% 0,335%
Outubro 2014 0,008% 0,083% 0,184% 0,338%
Setembro 2014 0,018% 0,097% 0,200% 0,362%
Agosto 2014 0,085% 0,192% 0,292% 0,469%
Julho 2014 0,096% 0,205% 0,305% 0,488%
Junho 2014 0,153% 0,241% 0,333% 0,513%
Maio 2014 0,259% 0,325% 0,417% 0,592%
Abril 2014 0,253% 0,330% 0,430% 0,604%
Março 2014 0,232% 0,305% 0,407% 0,577%
Fevereiro 2014 0,224% 0,288% 0,387% 0,549%
Janeiro 2014 0,224% 0,292% 0,396% 0,562%
Dezembro 2013 0,214% 0,274% 0,371% 0,543%
Novembro 2013 0,132% 0,223% 0,327% 0,506%
Outubro 2013 0,128% 0,226% 0,342% 0,541%
Setembro 2013 0,128% 0,223% 0,340% 0,543%
Agosto 2013 0,128% 0,226% 0,342% 0,542%
Julho 2013 0,125% 0,221% 0,336% 0,525%
Junho 2013 0,121% 0,210% 0,321% 0,507%
Maio 2013 0,112% 0,201% 0,299% 0,484%
Abril 2013 0,118% 0,209% 0,324% 0,528%
Março 2013 0,118% 0,206% 0,329% 0,545%
Fevereiro 2013 0,120% 0,223% 0,362% 0,594%
Janeiro 2013 0,113% 0,205% 0,344% 0,575%
Dezembro 2012 0,111% 0,185% 0,324% 0,549%
Novembro 2012 0,109% 0,192% 0,360% 0,588%
Outubro 2012 0,111% 0,208% 0,412% 0,650%
Setembro 2012 0,119% 0,246% 0,484% 0,740%
Agosto 2012 0,132% 0,332% 0,606% 0,877%
Julho 2012 0,219% 0,497% 0,779% 1,061%
Junho 2012 0,380% 0,659% 0,935% 1,219%
Maio 2012 0,394% 0,685% 0,970% 1,266%
Abril 2012 0,409% 0,744% 1,040% 1,368%
Março 2012 0,467% 0,858% 1,164% 1,499%
Fevereiro 2012 0,626% 1,048% 1,345% 1,678%
Janeiro 2012 0,836% 1,222% 1,505% 1,837%
Dezembro 2011 1,143% 1,426% 1,671% 2,004%
Novembro 2011 1,227% 1,485% 1,706% 2,044%
Outubro 2011 1,363% 1,576% 1,776% 2,110%
Setembro 2011 1,347% 1,536% 1,736% 2,067%
Agosto 2011 1,373% 1,552% 1,755% 2,097%
Julho 2011 1,422% 1,598% 1,818% 2,183%
Junho 2011 1,279% 1,489% 1,749% 2,144%
Maio 2011 1,243% 1,425% 1,707% 2,147%
Abril 2011 1,127% 1,321% 1,621% 2,086%
Março 2011 0,903% 1,176% 1,483% 1,924%
Fevereiro 2011 0,894% 1,087% 1,352% 1,714%
Janeiro 2011 0,793% 1,017% 1,254% 1,550%
Dez ’10 0,811% 1,022% 1,251% 1,526%
Nov ’10 0,834% 1,042% 1,269% 1,541%
Out ’10 0,784% 0,998% 1,224% 1,495%
Set ’10 0,618% 0,881% 1,137% 1,420%
Ago ’10 0,640% 0,896% 1,147% 1,421%
Jul ’10 0,583% 0,849% 1,104% 1,373%
Jun ’10 0,446% 0,728% 1,012% 1,281%
Mai ’10 0,423% 0,687% 0,982% 1,249%
Abr ’10 0,405% 0,645% 0,955% 1,225%
Mar ’10 0,406% 0,645% 0,952% 1,215%
Fev ’10 0,421% 0,662% 0,965% 1,225%
Jan ’10 0,437% 0,680% 0,977% 1,232%
Dez ’09 0,479% 0,712% 0,996% 1,242%
Nov ’09 0,435% 0,716% 0,993% 1,231%
Out ’09 0,430% 0,738% 1,017% 1,243%
Set ’09 0,455% 0,772% 1,042% 1,261%
Ago ’09 0,508% 0,860% 1,115% 1,334%
Jul ’09 0,610% 0,975% 1,213% 1,412%
Jun ’09 0,913% 1,228% 1,436% 1,610%
Mai ’09 0,884% 1,282% 1,480% 1,644%
Abr ’09 1,012% 1,422% 1,608% 1,771%
Mar ’09 1,269% 1,635% 1,775% 1,909%
Fev ’09 1,628% 1,943% 2,034% 2,135%
Jan ’09 2,142% 2,457% 2,539% 2,622%
Dez ’08 2,993% 3,293% 3,365% 3,452%
Nov ’08 3,843% 4,238% 4,295% 4,350%
Out ’08 4,831% 5,113% 5,178% 5,248%
Set ’08 4,660% 5,019% 5,219% 5,384%
Ago ’08 4,487% 4,965% 5,160% 5,323%
Jul ’08 4,472% 4,961% 5,148% 5,393%
Jun ’08 4,472% 4,941% 5,088% 5,361%
Mai ’08 4,387% 4,857% 4,897% 4,994%
Abr ’08 4,369% 4,784% 4,795% 4,820%
Mar ’08 4,305% 4,596% 4,593% 4,590%
Fev ’08 4,182% 4,362% 4,356% 4,349%
Jan ’08 4,197% 4,482% 4,501% 4,498%
Dez ’07 4,711% 4,848% 4,819% 4,793%
Nov ’07 4,216% 4,639% 4,630% 4,607%
Out ’07 4,236% 4,687% 4,663% 4,647%
Set ’07 4,434% 4,742% 4,751% 4,725%
Ago ’07 4,308% 4,544% 4,594% 4,666%
Jul ’07 4,105% 4,216% 4,359% 4,564%
Jun ’07 4,098% 4,148% 4,283% 4,505%
Mai ’07 3,919% 4,071% 4,197% 4,373%

Estas médias são as normalmente utilizadas pelos bancos para cálculo das taxas aplicar no crédito habitação. A euribor 12 meses é cada vez mais utilizada, antes as mais utilizadas eram euribor 3 meses e a euribor 6 meses. Qualquer duvida ou sugestão sobre as taxas Euribor, comentem!


Partilhe este artigo

Facebook Twitter Email LinkedIn Reddit WhatsApp Telegram

151 Visualizações

Euribor 6 Meses

1 de Novembro, 2018 | por CFinanceiro

Consulte aqui a evolução da  euribor 6 meses.  Para alem da euribor 6 meses também pode consultar a euribor 3 meses12 meses e 1 mês. As taxas euribor são actualizadas todos os meses!

Leia Também: 6 dicas para conseguir o melhor crédito habitação

 

Mês euribor 6 meses
Março 2019 -0,230%
Fevereiro 2019 -0,232%
Janeiro 2019 -0,236%
Dezembro 2018 -0,241%
Novembro 2018 -0,257%
Outubro 2018 -0,264%
Setembro 2018 -0,268%
Agosto 2018 -0,267%
Julho 2018 -0,269%
Junho 2018 -0,269%
Maio 2018 -0,270%
Abril 2018 -0,270%
Março 2018 -0,271%
Fevereiro 2018 -0,275%
Janeiro 2018 -0,274%
Dezembro 2017 -0,271%
Novembro 2017 -0,274%
Outubro 2017 -0,274%
Setembro 2017 -0,273%
Agosto 2017 -0,272%
Julho 2017 -0,273%
Junho 2017 -0,267%
Maio 2017 -0,251%
Abril 2017 -0,245%
Março 2017 -0,241%
Fevereiro 2017 -0,241%
Janeiro 2017 -0,236%
Dezembro 2016 -0,218%
Novembro 2016 -0,215%
Outubro 2016 -0,207%
Setembro 2016 -0,199%
Agosto 2016 -0,189%
Julho 2016 -0,188%
Junho 2016 -0,162%
Maio 2016 -0,144%
Abril 2016 -0,138%
Março 2016 -0,134%
Fevereiro 2016 -0,115%
Janeiro 2016 -0,061%
Dezembro 2015 -0,040%
Novembro 2015 -0,015%
Outubro 2015 0,020%
Setembro 2015 0,035%
Agosto 2015 0,044%
Julho 2015 0,049%
Junho 2015 0,049%
Maio 2015 0,057%
Abril 2015 0,073%
Março 2015 0,097%
Fevereiro 2015 0,126%
Janeiro 2015 0,152%
Dezembro 2014 0,176%
Novembro 2014 0,010% 0,081% 0,182% 0,335%
Outubro 2014 0,008% 0,083% 0,184% 0,338%
Setembro 2014 0,018% 0,097% 0,200% 0,362%
Agosto 2014 0,085% 0,192% 0,292% 0,469%
Julho 2014 0,096% 0,205% 0,305% 0,488%
Junho 2014 0,153% 0,241% 0,333% 0,513%
Maio 2014 0,259% 0,325% 0,417% 0,592%
Abril 2014 0,253% 0,330% 0,430% 0,604%
Março 2014 0,232% 0,305% 0,407% 0,577%
Fevereiro 2014 0,224% 0,288% 0,387% 0,549%
Janeiro 2014 0,224% 0,292% 0,396% 0,562%
Dezembro 2013 0,214% 0,274% 0,371% 0,543%
Novembro 2013 0,132% 0,223% 0,327% 0,506%
Outubro 2013 0,128% 0,226% 0,342% 0,541%
Setembro 2013 0,128% 0,223% 0,340% 0,543%
Agosto 2013 0,128% 0,226% 0,342% 0,542%
Julho 2013 0,125% 0,221% 0,336% 0,525%
Junho 2013 0,121% 0,210% 0,321% 0,507%
Maio 2013 0,112% 0,201% 0,299% 0,484%
Abril 2013 0,118% 0,209% 0,324% 0,528%
Março 2013 0,118% 0,206% 0,329% 0,545%
Fevereiro 2013 0,120% 0,223% 0,362% 0,594%
Janeiro 2013 0,113% 0,205% 0,344% 0,575%
Dezembro 2012 0,111% 0,185% 0,324% 0,549%
Novembro 2012 0,109% 0,192% 0,360% 0,588%
Outubro 2012 0,111% 0,208% 0,412% 0,650%
Setembro 2012 0,119% 0,246% 0,484% 0,740%
Agosto 2012 0,132% 0,332% 0,606% 0,877%
Julho 2012 0,219% 0,497% 0,779% 1,061%
Junho 2012 0,380% 0,659% 0,935% 1,219%
Maio 2012 0,394% 0,685% 0,970% 1,266%
Abril 2012 0,409% 0,744% 1,040% 1,368%
Março 2012 0,467% 0,858% 1,164% 1,499%
Fevereiro 2012 0,626% 1,048% 1,345% 1,678%
Janeiro 2012 0,836% 1,222% 1,505% 1,837%
Dezembro 2011 1,143% 1,426% 1,671% 2,004%
Novembro 2011 1,227% 1,485% 1,706% 2,044%
Outubro 2011 1,363% 1,576% 1,776% 2,110%
Setembro 2011 1,347% 1,536% 1,736% 2,067%
Agosto 2011 1,373% 1,552% 1,755% 2,097%
Julho 2011 1,422% 1,598% 1,818% 2,183%
Junho 2011 1,279% 1,489% 1,749% 2,144%
Maio 2011 1,243% 1,425% 1,707% 2,147%
Abril 2011 1,127% 1,321% 1,621% 2,086%
Março 2011 0,903% 1,176% 1,483% 1,924%
Fevereiro 2011 0,894% 1,087% 1,352% 1,714%
Janeiro 2011 0,793% 1,017% 1,254% 1,550%
Dez ’10 0,811% 1,022% 1,251% 1,526%
Nov ’10 0,834% 1,042% 1,269% 1,541%
Out ’10 0,784% 0,998% 1,224% 1,495%
Set ’10 0,618% 0,881% 1,137% 1,420%
Ago ’10 0,640% 0,896% 1,147% 1,421%
Jul ’10 0,583% 0,849% 1,104% 1,373%
Jun ’10 0,446% 0,728% 1,012% 1,281%
Mai ’10 0,423% 0,687% 0,982% 1,249%
Abr ’10 0,405% 0,645% 0,955% 1,225%
Mar ’10 0,406% 0,645% 0,952% 1,215%
Fev ’10 0,421% 0,662% 0,965% 1,225%
Jan ’10 0,437% 0,680% 0,977% 1,232%
Dez ’09 0,479% 0,712% 0,996% 1,242%
Nov ’09 0,435% 0,716% 0,993% 1,231%
Out ’09 0,430% 0,738% 1,017% 1,243%
Set ’09 0,455% 0,772% 1,042% 1,261%
Ago ’09 0,508% 0,860% 1,115% 1,334%
Jul ’09 0,610% 0,975% 1,213% 1,412%
Jun ’09 0,913% 1,228% 1,436% 1,610%
Mai ’09 0,884% 1,282% 1,480% 1,644%
Abr ’09 1,012% 1,422% 1,608% 1,771%
Mar ’09 1,269% 1,635% 1,775% 1,909%
Fev ’09 1,628% 1,943% 2,034% 2,135%
Jan ’09 2,142% 2,457% 2,539% 2,622%
Dez ’08 2,993% 3,293% 3,365% 3,452%
Nov ’08 3,843% 4,238% 4,295% 4,350%
Out ’08 4,831% 5,113% 5,178% 5,248%
Set ’08 4,660% 5,019% 5,219% 5,384%
Ago ’08 4,487% 4,965% 5,160% 5,323%
Jul ’08 4,472% 4,961% 5,148% 5,393%
Jun ’08 4,472% 4,941% 5,088% 5,361%
Mai ’08 4,387% 4,857% 4,897% 4,994%
Abr ’08 4,369% 4,784% 4,795% 4,820%
Mar ’08 4,305% 4,596% 4,593% 4,590%
Fev ’08 4,182% 4,362% 4,356% 4,349%
Jan ’08 4,197% 4,482% 4,501% 4,498%
Dez ’07 4,711% 4,848% 4,819% 4,793%
Nov ’07 4,216% 4,639% 4,630% 4,607%
Out ’07 4,236% 4,687% 4,663% 4,647%
Set ’07 4,434% 4,742% 4,751% 4,725%
Ago ’07 4,308% 4,544% 4,594% 4,666%
Jul ’07 4,105% 4,216% 4,359% 4,564%
Jun ’07 4,098% 4,148% 4,283% 4,505%
Mai ’07 3,919% 4,071% 4,197% 4,373%

Estas médias são as normalmente utilizadas pelos bancos para cálculo das taxas aplicar no crédito habitação. A euribor 6 meses é cada vez mais utilizada, antes as mais utilizadas era euribor 3 meses e a euribor 12 meses. Qualquer duvida ou sugestão sobre as taxas Euribor, comentem!


Partilhe este artigo

Facebook Twitter Email LinkedIn Reddit WhatsApp Telegram

175 Visualizações

Crédito à habitação. Já compensa fazer taxa fixa?

24 de Fevereiro, 2018 | por CFinanceiro

Compensa fazer taxa fixa? É das perguntas que os nossos leitores nos fazem mais aqui no chat do messenger.

É um facto que os juros dos empréstimos para compra de casa tem estado a subir nos últimos meses, segundo o INE. A Euribor,  tem variado pouco nos últimos meses, como pode verificar na nossa tabela com as taxas Euribor mais usadas.  Na nossa opinião as taxas Euribor dificilmente passarão para terreno positivo antes de 2020, tudo vai depender da saúde da União Europeia. Já os spreads continuam a descer, mês após mês.

Segundo a Deco Proteste as taxas fixas oferecidas pelos bancos neste momento não são competitivas quando comparadas com as taxas variáveis, tanto em valor como pelos curtos prazos a que estão a ser fixadas. Na nossa opinião a questão passa mesmo pelo prazo das ofertas atuais, a 3, 5 e 7 anos. Se as taxas mais competitivas fossem oferecidas para todo o prazo do crédito, não haveria dúvidas que a taxa fixa era a melhor opção.

Portanto, na nossa opinião ainda não compensa fazer taxa fixa. Mas há uma outra alternativa que é muito pouco falada no mercado e não percebemos porque. É um produto em que o que fixa é prestação e não a taxa, o produto é conhecido exactamente por prestações fixas, temos elementos na nossa equipa que optaram por esse produto e estão muito satisfeitos. Nem todos os bancos tem este tipo de produto, e as características variam.

O prestações fixas caracteriza-se por tem um prazo mais curto, 30 anos de prazo ou máximo de 60 anos do proponente mais velho.  A taxa de juro do crédito é indexada à Euribor como um crédito à habitação “normal”, mas a prestação do crédito é fixa, sendo o prazo ajustado automaticamente sempre que há uma renovação da taxa Euribor. Assim, se a taxa Euribor sobe, o prazo aumenta. E, quando a taxa Euribor desce, o prazo diminui. Se quiser conhecer melhor este tipo de produto e saber se faz sentido para si, peça ajuda aos nossos parceiros e basta escrever “prestação fixa” nas observações.(GRÁTIS)

O único problema deste tipo de produto é que obriga a ter prestações mais altas, devido ao facto dos prazos serem mais curtos. Por outro lado as amortizações iniciais são muito maiores ao contrário de um crédito à habitação com prazos mais longos!
Deixe o seu comentário com a sua opinião sobre este assunto!


Partilhe este artigo

Facebook Twitter Email LinkedIn Reddit WhatsApp Telegram

Prestação da casa volta a atingir novos mínimos

1 de Maio, 2017 | por CFinanceiro

Os maiores beneficiados são aquelas que optam pela Euribor a 12 meses, que é a mais usada nos novos créditos ao contrario do que acontecia em anos anteriores.
Se a taxa de juro do seu crédito à habitação, é revista em maio, o valor da prestação vai diminuir. A redução vai ser mais sentida nos empréstimos com indexantes de prazos mais alargados.
Mas vamos a números, verifique aqui as taxas e depois calcule no nosso simulador as nova prestação.
A taxa de juro de referência do Banco Central Europeu (BCE) continua fixada em 0% desde março do ano passado, o que mantém os indexantes utilizados nos créditos à habitação de taxa variável para terreno negativo.


Partilhe este artigo

Facebook Twitter Email LinkedIn Reddit WhatsApp Telegram

328 Visualizações

Taxas Euribor 1M, 3M, 6M, 12M(Atualizadas)

1 de Maio, 2017 | por CFinanceiro

Consulte aqui a evolução das médias mensais das taxas Euribor a um,  três, seis e 12 meses. As taxas Euribor são atualizadas todos os meses!

👉 CRÉDITO HABITAÇÃO – UMA EQUIPA DE PROFISSIONAIS A TRABALHAR PARA SI! 👈
1 mês 3 meses 6 meses 12 meses
Junho 2019 -0,385% -0,329% -0,279% -0,190%
Maio 2019 -0,369% -0,312% -0,237% -0,134%
Abril 2019 -0,367% -0,310% -0,231% -0,112%
Março 2019 -0,367% -0,309% -0,230% -0,109%
Fevereiro 2019 -0,368% -0,308% -0,232% -0,108%
Janeiro 2019 -0,366% -0,308% -0,236% -0,116%
Dezembro 2018 -0,367% -0,312% -0,241% -0,129%
Novembro 2018 -0,369% -0,316% -0,257% -0,147%
Outubro 2018 -0,370% -0,318% -0,264% -0,154%
Setembro 2018 -0,371% -0,319% -0,268% -0,166%
Agosto 2018 -0,370% -0,319% -0,267% -0,169%
Julho 2018 -0,370% -0,321% -0,269% -0,180%
Junho 2018 -0,370% -0,322% -0,269% -0,181%
Maio 2018 -0,371% -0,325% -0,270% -0,188%
Abril 2018 -0,372% -0,328% -0,270% -0,190%
Março 2018 -0,371% -0,328% -0,271% -0,191%
Fevereiro 2018 -0,370% -0,329% -0,275% -0,191%
Janeiro 2018 -0,369% -0,328% -0,274% -0,189%
Dezembro 2017 -0,369% -0,328% -0,271% -0,190%
Novembro 2017 -0,372% -0,329% -0,274% -0,189%
Outubro 2017 -0,372% -0,330% -0,274% -0,180%
Setembro 2017 -0,372% -0,329% -0,273% -0,168%
Agosto 2017 -0,372% -0,329% -0,272% -0,156%
Julho 2017 -0,373% -0,330% -0,273% -0,154%
Junho 2017 -0,373% -0,330% -0,267% -0,149%
Maio 2017 -0,373% -0,329% -0,251% -0,127%
Abril 2017 -0,372% -0,330% -0,245% -0,119%
Março 2017 -0,372% -0,329% -0,241% -0,110%
Fevereiro 2017 -0,372% -0,329% -0,241% -0,106%
Janeiro 2017 -0,371% -0,326% -0,236% -0,095%
Dezembro 2016 -0,370% -0,316% -0,218% -0,080%
Novembro 2016 -0,373% -0,313% -0,215% -0,074%
Outubro 2016 -0,371% -0,309% -0,207% -0,069%
Setembro 2016 -0,371% -0,302% -0,199% -0,057%
Agosto 2016 -0,370% -0,298% -0,189% -0,048%
Julho 2016 -0,369% -0,295% -0,188% -0,056%
Junho 2016 -0,356% -0,268% -0,162% -0,028%
Maio 2016 -0,348% -0,257% -0,144% -0,013%
Abril 2016 -0,341% -0,249% -0,138% -0,010%
Março 2016 -0,308% -0,228% -0,134% -0,013%
Fevereiro 2016 -0,246% -0,184% -0,115% -0,008%
Janeiro 2016 -0,223% -0,146% -0,061% 0,042%
Dezembro 2015 -0,190% -0,126% -0,040% 0,059%
Novembro 2015 -0,140% -0,088% -0,015% 0,079%
Outubro 2015 -0,116% -0,054% 0,020% 0,128%
Setembro 2015 -0,105% -0,037% 0,035% 0,154%
Agosto 2015 -0,087% -0,027% 0,044% 0,161%
Julho 2015 -0,071% -0,019% 0,049% 0,167%
Junho 2015 -0,063% -0,014% 0,049% 0,163%
Maio 2015 -0,050% -0,010% 0,057% 0,165%
Abril 2015 -0,029% 0,005% 0,073% 0,180%
Março 2015 -0,010% 0,027% 0,097% 0,212%
Fevereiro 2015 0,000% 0,048% 0,126% 0,255%
Janeiro 2015 0,005% 0,063% 0,152% 0,298%
Dezembro 2014 0,023% 0,081% 0,176% 0,329%
Novembro 2014 0,010% 0,081% 0,182% 0,335%
Outubro 2014 0,008% 0,083% 0,184% 0,338%
Setembro 2014 0,018% 0,097% 0,200% 0,362%
Agosto 2014 0,085% 0,192% 0,292% 0,469%
Julho 2014 0,096% 0,205% 0,305% 0,488%
Junho 2014 0,153% 0,241% 0,333% 0,513%
Maio 2014 0,259% 0,325% 0,417% 0,592%
Abril 2014 0,253% 0,330% 0,430% 0,604%
Março 2014 0,232% 0,305% 0,407% 0,577%
Fevereiro 2014 0,224% 0,288% 0,387% 0,549%
Janeiro 2014 0,224% 0,292% 0,396% 0,562%
Dezembro 2013 0,214% 0,274% 0,371% 0,543%
Novembro 2013 0,132% 0,223% 0,327% 0,506%
Outubro 2013 0,128% 0,226% 0,342% 0,541%
Setembro 2013 0,128% 0,223% 0,340% 0,543%
Agosto 2013 0,128% 0,226% 0,342% 0,542%
Julho 2013 0,125% 0,221% 0,336% 0,525%
Junho 2013 0,121% 0,210% 0,321% 0,507%
Maio 2013 0,112% 0,201% 0,299% 0,484%
Abril 2013 0,118% 0,209% 0,324% 0,528%
Março 2013 0,118% 0,206% 0,329% 0,545%
Fevereiro 2013 0,120% 0,223% 0,362% 0,594%
Janeiro 2013 0,113% 0,205% 0,344% 0,575%
Dezembro 2012 0,111% 0,185% 0,324% 0,549%
Novembro 2012 0,109% 0,192% 0,360% 0,588%
Outubro 2012 0,111% 0,208% 0,412% 0,650%
Setembro 2012 0,119% 0,246% 0,484% 0,740%
Agosto 2012 0,132% 0,332% 0,606% 0,877%
Julho 2012 0,219% 0,497% 0,779% 1,061%
Junho 2012 0,380% 0,659% 0,935% 1,219%
Maio 2012 0,394% 0,685% 0,970% 1,266%
Abril 2012 0,409% 0,744% 1,040% 1,368%
Março 2012 0,467% 0,858% 1,164% 1,499%
Fevereiro 2012 0,626% 1,048% 1,345% 1,678%
Janeiro 2012 0,836% 1,222% 1,505% 1,837%
Dezembro 2011 1,143% 1,426% 1,671% 2,004%
Novembro 2011 1,227% 1,485% 1,706% 2,044%
Outubro 2011 1,363% 1,576% 1,776% 2,110%
Setembro 2011 1,347% 1,536% 1,736% 2,067%
Agosto 2011 1,373% 1,552% 1,755% 2,097%
Julho 2011 1,422% 1,598% 1,818% 2,183%
Junho 2011 1,279% 1,489% 1,749% 2,144%
Maio 2011 1,243% 1,425% 1,707% 2,147%
Abril 2011 1,127% 1,321% 1,621% 2,086%
Março 2011 0,903% 1,176% 1,483% 1,924%
Fevereiro 2011 0,894% 1,087% 1,352% 1,714%
Janeiro 2011 0,793% 1,017% 1,254% 1,550%
Dez ’10 0,811% 1,022% 1,251% 1,526%
Nov ’10 0,834% 1,042% 1,269% 1,541%
Out ’10 0,784% 0,998% 1,224% 1,495%
Set ’10 0,618% 0,881% 1,137% 1,420%
Ago ’10 0,640% 0,896% 1,147% 1,421%
Jul ’10 0,583% 0,849% 1,104% 1,373%
Jun ’10 0,446% 0,728% 1,012% 1,281%
Mai ’10 0,423% 0,687% 0,982% 1,249%
Abr ’10 0,405% 0,645% 0,955% 1,225%
Mar ’10 0,406% 0,645% 0,952% 1,215%
Fev ’10 0,421% 0,662% 0,965% 1,225%
Jan ’10 0,437% 0,680% 0,977% 1,232%
Dez ’09 0,479% 0,712% 0,996% 1,242%
Nov ’09 0,435% 0,716% 0,993% 1,231%
Out ’09 0,430% 0,738% 1,017% 1,243%
Set ’09 0,455% 0,772% 1,042% 1,261%
Ago ’09 0,508% 0,860% 1,115% 1,334%
Jul ’09 0,610% 0,975% 1,213% 1,412%
Jun ’09 0,913% 1,228% 1,436% 1,610%
Mai ’09 0,884% 1,282% 1,480% 1,644%
Abr ’09 1,012% 1,422% 1,608% 1,771%
Mar ’09 1,269% 1,635% 1,775% 1,909%
Fev ’09 1,628% 1,943% 2,034% 2,135%
Jan ’09 2,142% 2,457% 2,539% 2,622%
Dez ’08 2,993% 3,293% 3,365% 3,452%
Nov ’08 3,843% 4,238% 4,295% 4,350%
Out ’08 4,831% 5,113% 5,178% 5,248%
Set ’08 4,660% 5,019% 5,219% 5,384%
Ago ’08 4,487% 4,965% 5,160% 5,323%
Jul ’08 4,472% 4,961% 5,148% 5,393%
Jun ’08 4,472% 4,941% 5,088% 5,361%
Mai ’08 4,387% 4,857% 4,897% 4,994%
Abr ’08 4,369% 4,784% 4,795% 4,820%
Mar ’08 4,305% 4,596% 4,593% 4,590%
Fev ’08 4,182% 4,362% 4,356% 4,349%
Jan ’08 4,197% 4,482% 4,501% 4,498%
Dez ’07 4,711% 4,848% 4,819% 4,793%
Nov ’07 4,216% 4,639% 4,630% 4,607%
Out ’07 4,236% 4,687% 4,663% 4,647%
Set ’07 4,434% 4,742% 4,751% 4,725%
Ago ’07 4,308% 4,544% 4,594% 4,666%
Jul ’07 4,105% 4,216% 4,359% 4,564%
Jun ’07 4,098% 4,148% 4,283% 4,505%
Mai ’07 3,919% 4,071% 4,197% 4,373%

Estas médias são as normalmente utilizadas pelos bancos para cálculo das taxas Euribor a aplicar num empréstimo. Qualquer duvida ou sugestão sobre as taxas Euribor, comentem!

👉 CRÉDITO HABITAÇÃO – UMA EQUIPA DE PROFISSIONAIS A TRABALHAR PARA SI! 👈

Partilhe este artigo

Facebook Twitter Email LinkedIn Reddit WhatsApp Telegram

Bankinter arranca com spreads desde 1,5%

5 de Abril, 2016 | por CFinanceiro

Bankinter estreia-se com “spreads” baixos no crédito habitação

Bankinter vai apostar no crédito habitação. Chega com “spreads” baixos, mas mais alto do que o que pratica em Espanha.
“Spreads muito competitivos, desde 1,5%*”, conforme se pode ler no site do Bankinter. E reflecte também a tão aguardada “taxa negativa” como podemos verificar:
“* TAEG de 2,143%. Exemplo para um financiamento de €150.000,00, à Taxa Anual Nominal (TAN) variável de 1,492% (resultante do indexante – média aritmética simples das cotações diárias da Euribor a 12 meses do mês de Fevereiro de 2016, aplicável no mês de Março de 2016, na Base 360 dias, arredondada à milésima, de -0,008% acrescido do Spread de 1,500%), pelo prazo de 30 anos equivalente a 360 prestações de valor estimado de €517,10, que poderá variar em função da cotação do indexante e da manutenção dos produtos e serviços contratados no Bankinter: Seguro Multiriscos, Seguro de Vida (exemplo para um Cliente com 30 anos) e domiciliação de um ordenado. Pressupõe garantia de hipoteca do imóvel financiado com relação financiamento/garantia de 70%.”
Embora a lei que obriga os bancos aplicar as “taxas negativas”, ainda não foi a votação. As taxas euribor indexadas aos créditos que neste momento estão “todas” negativas, como pode verificar AQUI!


Partilhe este artigo

Facebook Twitter Email LinkedIn Reddit WhatsApp Telegram

451 Visualizações

Histórico – Euribor seis meses em valores negativos na média mensal

1 de Dezembro, 2015 | por CFinanceiro

Euribor seis meses em valores negativos na média mensal, pela primeira vez, depois de a taxa a três meses já ter descido para terreno negativo em maio.

A Euribor seis meses fixou-se em -0,014%, já a Euribor três meses fixou-se -0,086%.
Relacionado: Todas a taxas atualizadas
Mais de metade dos contratos de crédito à habitação são indexados à taxa Euribor seis meses, tal irá significar uma redução da prestação mensal, com impacto imediato para aquelas cujas prestações tenham o valor atualizado já em dezembro.
Com as taxas Euribor em valores negativos, coloca-se a questão de saber como é que os bancos calculam as prestações nos contratos com os clientes.
O Banco de Portugal, já no inicio deste ano, publicou uma carta-circular onde explica a sua posição sobre a legislação em vigor: “não podem ser introduzidos limites à variação do indexante que impeçam a plena produção dos efeitos decorrentes da aplicação” .
A Deco disse recentemente à Lusa que, até ao momento, recebeu apenas uma queixa de um cliente bancário e que a situação foi prontamente resolvida pelo banco em causa.
No entanto, afirmou, na mesma altura, que continuará vigilante, sobretudo porque a grande maioria dos créditos à habitação está indexada à Euribor seis meses, que só em novembro desceu para valores negativos na média mensal, que é usada para calcular a prestação do crédito a habitação.
As Euribor são fixadas pela média das taxas às quais um conjunto de mais de 50 bancos da zona euro está disposto a emprestar dinheiro entre si no mercado interbancário. Em Portugal, a Caixa Geral de Depósitos faz parte deste painel.


Partilhe este artigo

Facebook Twitter Email LinkedIn Reddit WhatsApp Telegram

Euribor negativa – Regulador obriga BPI a cumprir

9 de Novembro, 2015 | por CFinanceiro

Banco de Portugal força BPI a aplicar Euribor negativa

O Banco de Portugal já tinha solicitado no verão passado, ao BPI, alteração da seguinte clausula no seu preçário : “Caso a componente variável da taxa de juro (o indexante) seja inferior a zero, considera-se, para determinação da taxa nominal aplicável, que o valor daquele indexante corresponde a zero”. O banco deixou, entretanto, de conceder crédito com a taxa a três meses, primeira taxa Euribor negativa.
O Banco de Portugal defende que não deve haver um limite à média da Euribor nos contratos de crédito à habitação. O que não acontecia no preçário do BPI, onde a um indexante(Neste caso a Euribor) negativo corresponde uma taxa de zero
O Banco de Portugal, já no inicio deste ano, publicou uma carta-circular onde explica a sua posição sobre a legislação em vigor: “não podem ser introduzidos limites à variação do indexante que impeçam a plena produção dos efeitos decorrentes da aplicação” .
Os bancos podem, nos novos contratos, acautelar os efeitos dos valores negativos da Euribor, mediante a contratação de instrumentos financeiros derivados de taxa de juro. Esta opção obriga à constituição de dois contratos diferentes, pois além do contrato de crédito, os clientes devem assinar outra minuta onde declaram que abdicam da possibilidade de beneficiar de uma taxa de juro negativa, caso venha a ser essa a evolução do mercado.
O BPI já fez uma alteração a 1 de Julho. Deixou de comercializar crédito à habitação indexado à Euribor a três meses, passando a fazê-lo apenas com as taxas a seis e 12 meses. Esta é, aliás, uma tendência que tem sido seguida pelas restantes instituições financeiras para fazerem face aos valores negativos da taxa no prazo mais curto. Num conjunto de treze bancos, apenas três ainda utilizam a Euribor a três meses.
Embora  Euribor a 6 meses já tenha atingido valores negativos na sexta-feira passada, fixando-se em -0,002%.  A Euribor a 3 e 6 meses representam a quase totalidade, 93,3%, dos contratos de crédito à habitação feitos em Portugal
 


Partilhe este artigo

Facebook Twitter Email LinkedIn Reddit WhatsApp Telegram

Euribor a seis meses desceu para mínimo histórico

23 de Outubro, 2015 | por CFinanceiro

As taxas Euribor a três, seis, nove e 12 meses foram fixadas esta sexta-feira em mínimos históricos, ao ao caírem entre 0,008 e 0,015 pontos percentuais, em relação a ontem.
A seis meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação, desceu hoje para o mínimo de sempre de 0,010%, menos 0,009 pontos do que na quinta-feira.
A três meses, em terreno negativo desde 21 de Abril passado, foi fixada no mínimo de sempre de -0,061%, menos 0,008 pontos percentuais do que na véspera.
A nove meses, a Euribor também desceu hoje para 0,051%, um mínimo de sempre e menos 0,013 pontos do que na quinta-feira.
No prazo de doze meses, caiu 0,015 pontos para 0,114%, um mínimo de sempre.
As Euribor são fixadas pela média das taxas às quais um conjunto de 57 bancos da zona euro está disposto a emprestar dinheiro entre si no mercado interbancário.
Lusa


Partilhe este artigo

Facebook Twitter Email LinkedIn Reddit WhatsApp Telegram

Euribor a 6, 9 e 12 meses caíram para mínimos históricos

23 de Setembro, 2015 | por CFinanceiro

As taxas Euribor caíram hoje, para novos mínimos, a 6, 9 e 12 meses e mantiveram-se, também em mínimos, a três meses em relação a ontem.
A 6 meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação, foi hoje fixada em 0,033%, menos 0,001 pontos do que ontem e um novo mínimo histórico.
No prazo de 12 meses, a Euribor foi fixada em 0,147%, menos 0,003 pontos do que na terça-feira e um novo mínimo histórico.
Fonte: Diário Imobiliário
 


Partilhe este artigo

Facebook Twitter Email LinkedIn Reddit WhatsApp Telegram

BdP obriga bancos a cumprir créditos mesmo com a euribor negativa

3 de Abril, 2015 | por CFinanceiro

Lê-se no comunicado do Banco de Portugal sobre a aplicação das taxas EURIBOR aos contratos de crédito e de financiamento:

1. As instituições de crédito devem cumprir as condições estabelecidas para a determinação da taxa de juro nos contratos de crédito e de financiamento que celebraram com os seus clientes.

2. Nos contratos de crédito e de financiamento que venham a celebrar, as instituições de crédito, tal como as suas contrapartes, podem procurar acautelar contingências, nomeadamente os efeitos da evolução, para valores negativos, das taxas de juro EURIBOR.

As orientações do Banco de Portugal devem ser observadas por todas as entidades habilitadas a exercer a atividade de concessão de crédito em Portugal e são aplicáveis a todos os contratos de crédito e de financiamento celebrados com consumidores e com outros clientes bancários, incluindo contratos de locação financeira e de factoring.

Leia aqui o comunicado do BdP.


Partilhe este artigo

Facebook Twitter Email LinkedIn Reddit WhatsApp Telegram

O que acontece à prestação do crédito à habitação se a Euribor ficar negativa

16 de Março, 2015 | por CFinanceiro

A prestação da sua casa está indexada à Euribor, pode estar prestes a enfrentar uma situação insólita. A Euribor taxa tem vindo a descer dia após dia e aproxima-se cada vez mais de terreno negativo. A questão que se coloca desde já é saber como fará o banco o cálculo da sua prestação se a Euribor cair efetivamente para valores abaixo de zero
A DECO considera que a eventual descida da Euribor para valores negativos deve influenciar a variação da prestação do crédito à habitação. Neste caso, a Euribor negativa deveria ser refletida na taxa dos contratos, absorvendo parte do spread até ao limite do seu valor.
Alguns bancos não concordam. O Millennium bcp e o Montepio já adicionaram aos seus preçários a indicação que, no mínimo, consideram a Euribor nula. Ou seja, não cobram menos do que o spread.
Segundo o jornal Observador, o Millennium bcp está preparado para aplicar esta regra aos créditos antigos, mesmo que os contratos não prevejam limites, de acordo com fonte oficial do banco. O Montepio não esclareceu ao Observador se poderá aplicar a regra aos contratos antigos.
Embora o ActivoBank, que pertence ao grupo do Millennium bcp, não conceda atualmente créditos à habitação, também inclui no seu preçário a indicação que, no mínimo, cobram o spread nos seus créditos indexados às Euribor.
Mesmo entre os bancos, a decisão ainda não é uniforme. A Associação Portuguesa de Bancos, que representa a indústria bancária, não opina sobre a maneira correta de calcular as prestações quando os indexantes são negativos.
José de Matos, que preside à Caixa Geral de Depósitos, mostrou-se inclinado para a regra escolhida pelo Millennium bcp e pelo Montepio durante a última apresentação de resultados do banco estatal.

Numa dívida de 100 mil euros a 20 anos, se o indexante for de -0,31% e o spread de 0,29%, o banco amortiza 1,67 euros por mês ao capital em dívida em vez do cliente.
 
O spread de 0,29% esteve em voga a partir de março de 2006, quando esteve em curso uma “guerra” na concessão de crédito à habitação. Banco BPI, Barclays e Santander Totta foram alguns dos que promoveram essa margem.
 
No segundo modelo, defendido pela Deco, a taxa de juro mínima é zero. Por isso, a prestação a pagar é equivalente aos 100 mil euros a dividir pelas 240 prestações em falta (20 anos × 12 meses). Dá 416,67 euros por mês. 

Na terceira hipótese, que é defendida por alguns bancos, os clientes pagam, no mínimo, o spread. No caso anterior, a prestação resulta em 428,92 euros
aabb-1
Fontes: http://observador.pt/especiais/euribor-negativa-obanco-vai-pagar-lhe-o-seu-credito-habitacao/
http://www.deco.proteste.pt/dinheiro/credito-habitacao/noticia/credito-a-habitacao-o-que-acontece-a-prestacao-se-a-euribor-descer-mais#


Partilhe este artigo

Facebook Twitter Email LinkedIn Reddit WhatsApp Telegram

Conselhos para poupar no crédito habitação

20 de Junho, 2014 | por CFinanceiro

Conselhos para poupar no crédito habitação

Acima de tudo é preciso estar informado das condições de várias instituições financeiras. Esse é o primeiro passo para começar a poupar no crédito habitação logo desde início, o que se torna fácil se recorrer aos serviços de especialistas. 
 
  • Spread – O mais conhecido de todos, no fundo esta taxa representa a rentabilidade e o risco que o banco está a assumir ao disponibilizar o crédito. É importante ter um bom spread mas há mais factores importantes.
  • TAE – A taxa anual efectiva representa o custo total do empréstimo, pois inclui indexante (Euribor), spread e outros custos como seguros, portanto, quanto mais baixa, mais está a poupar. Embora deve ter atenção que muitas vezes pode estar a comparar coisas diferentes, basta por exemplo que a cobertura do seguro vida não seja a mesma.
  • Adesão a outros produtos – Normalmente os bancos oferecem as melhores taxas a quem adere a uma maior quantidade de produtos da instituição, nomeadamente, cartões de crédito, seguros, PPRs e outros. Tem que fazer contas e perceber se compensa usufruir das taxas baixas com todos esses encargos adicionais, ou então não aderir aos produtos e ter uma taxa mais alta. Os seguros vida do crédito normalmente é um dos produtos que compensa fazer fora do banco.  É necessário perceber de qual das formas o crédito fica mais barato
  • Amortizar – Existem duas boas alturas no ano para o fazer. Na altura dos subsídios de Natal e de férias. Isto vai permitir-lhe reduzir o prazo e os juros do empréstimo. Embora deve sempre fazer contas ao que pode rentabilizar caso invista esse dinheiro em vez de amortizar. Na nossa opinião o facto de ter liquidez também é importante, se conseguir ter melhores condições ao investir ou até iguais, não amortize.

Partilhe este artigo

Facebook Twitter Email LinkedIn Reddit WhatsApp Telegram

O que significa Euribor

1 de Maio, 2014 | por CFinanceiro


 
Euribor é a junção das palavras Euro Interbank Offered Rate. As taxas Euribor baseiam-se na média das taxas de juros praticadas em empréstimos interbancários em euros por cerca 25/40 bancos proeminentes europeus (o painel de Bancos). Para a determinação das taxas Euribor são excluídos 15 por cento tanto das percentagens mais altas como das percentagens mais baixas relatadas. Todos os dias úteis, às 11:00 horas Hora Central Europeia, as taxas de juro Euribor são divulgadas e transmitidas a todas as partes participantes e imprensa.

Quando se fala da Euribor, costuma-se muitas vezes dizer A taxa Euribor, como se existisse uma taxa de Euribor. No entanto isto não está correcto: em total existem 8 taxas de juros Euribor todas elas com um prazo diferente.

Desde quando existe a Euribor?

A Euribor existe desde 1999, o ano em que o Euro foi introduzido. Antes dessa época também já se publicava diariamente uma taxa semelhante chamada Aibor. Para além desta taxa, também existiam em vários países taxas de juros locais, como a PIBOR na França e a Fibor na Alemanha. 

O que determina o nível das taxas Euribor?

O nível das taxas de juros Euribor é, em primeiro lugar, obviamente determinado pelo volume de oferta e procura. Afinal de contas, trata-se de uma taxa de juro do mercado que é formada por um grande número de bancos diferentes. No entanto existem uns factores externos que influenciam em grande medida o nível da taxa de juro Euribor. Um destes factores são as circunstâncias económicas, como por exemplo, o crescimento económico e o nível da inflação. 

Porque é seguida com tanta atenção a Euribor?

A taxa Euribor é considerada como a taxa de base para vários produtos de taxas de juros (derivados), como por exemplo, futuros de taxas de juros, swap de taxas de juros e contratos de garantias de taxas. A Euribor também é bastante utilizada como taxa de referência em empréstimos hipotecários e contaspoupança. Até existem empréstimos hipotecários em que a taxa de juros é composta por uma taxa Euribor e acrescida de um suplemento fixo. 

Quais são os bancos europeus que fazem parte do painel?

O painel de Bancos que determina as taxas Euribor é composto por bancos com uma notação de solvabilidade extremamente boa. A escolha dos bancos, que são solicitados a proporcionar os seus dados para a determinação da Euribor, é controlada por uma comissão directora da Federação de Bancos Europeus.

Euribor e LIBOR

As taxas Euribor baseiam-se na média das taxas de juros praticadas em empréstimos interbancários em euros. LIBOR é a taxa média interbancária contra a qual um grupo representativo de bancos se propõe efectuar empréstimos mutuamente no mercado monetário de Londres. Quanto a Euribor são para LIBOR vários períodos de duração diferentes, de overnight a 12 meses. A maior diferença é que LIBOR aplica-se a moedas diferentes (incluindo dólar americano, livre sterling britannique e euro europeu).
Fonte: euribor-rates.eu


Partilhe este artigo

Facebook Twitter Email LinkedIn Reddit WhatsApp Telegram

Calculadora de Taxa de Esforço