IBAN substitui o NIB a partir de Fevereiro

9 de Dezembro, 2015 | por CFinanceiro

O IBAN (international bank account number, em inglês) vai passar a ser utilizado nas transferências e pagamentos bancários a partir do próximo mês de Fevereiro, em detrimento do NIB (número de identificação bancário).
Relacionado: IBAN: O QUE É?

A aplicação da Área Única de Pagamentos em Euros (SEPA – Single Euro Payments Area, em inglês) tinha já sofrido um adiamento em 2013, por decreto governamental, sendo que estava para entrar em vigor no início de 2014.

De acordo com o comunicado do Banco de Portugal (BdP) divulgado esta terça-feira, fica assim concluída a criação da SEPA, o que implica alterações nas transferências a crédito e por débitos directos. Os requisitos técnicos e de negócio estipulados pelo regulamento comunitário passarão a ser “plenamente adoptados”.
Composto no máximo por 34 caracteres, o IBAN é um código-padrão internacional em que os dois primeiros dizem respeito à identificação do país. No caso português, o código é composto pelo prefixo PT50 seguindo-lhe os 21 algarismos do NIB.
O banco central português sublinha que “os organismos da Administração Pública e as empresas que não utilizem o IBAN como identificador das contas (…) ver-se-ão impossibilitados de concretizar transferências a crédito e débitos directos”, como por exemplo o pagamento de salários, pagamentos a fornecedores ou cobrança de bens e serviços.
De acordo com a entidade, as empresas e os organismos da administração pública que ainda não cumpram as condições do BdP devem “contactar os seus bancos e demais prestadores de serviços de pagamentos” que que as alterações sejam realizadas a tempo.
A Área Única de Pagamentos em Euros é composta por 33 países onde particulares, empresas e outros agentes económicos podem realizar transacções em euros em condições similares independentemente da sua localização, eliminando assim as diferenças entre pagamentos nacionais e transfronteiriços.
Os benefícios para os consumidores são vários, refere o BdP. No caso de trabalhar ou viver no estrangeiro, as pessoas passam a poder receber o ordenado ou pagar luz, água ou gás através da conta domiciliada em Portugal.
Fonte: Publico.pt


Partilhe este artigo

Facebook Twitter Email LinkedIn Reddit WhatsApp Telegram

347 Visualizações

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Calculadora de Taxa de Esforço