Devido a várias situações(Crise, diminuição dos benefícios fiscais) nos últimos meses os Portugueses resgatam mais do que investem em PPRs.

O resgate do PPR, fora das condições previstas na lei pode “doer” na carteira! Condições para resgate:

Reembolso antecipado, o reembolso do PPR fora das condições previstas, obriga a devolução do beneficio fiscal mais uma penalização de 10% assim como a retificação do valor de rendimento declarado no ano da verificação dos factos.

Despesas de educação, 5 anos após a primeira entrega do PPR é lhe permitido o resgate parcial para o custeio de despesas de educação de elementos do agregado em situações que esteja posta em causa a frequência de ensino profissional ou superior.

Idade, pode resgatar o seu PPR sem penalizações depois dos 60 anos, desde que tenham decorridos 5 anos após a sua constituição e se o montante dos reforços feitos durante a primeira vigência do contrato  seja igual ou maior a 35% da totalidade das entregas realizadas.

Exceções, o reembolso antecipado é possivel sem qualquer penalização na tributação dos rendimentos só em caso de doença grave, incapacidade permanente, morte do titular ou desemprego de longa duração(Registado há pelo menos um ano no centro de emprego).

Amortizar crédito habitação, PPR para pagar o crédito habitação.

Share