Como obter o crédito à habitação mais barato

Como obter o crédito à habitação mais barato

Se à uns anos atrás o crédito habitação era muito frequente e mais fácil de se obter, hoje em dia, com a crise financeira que entrou em 2007, tornou-se muito mais complicado de se conseguir um (bom) crédito de habitação. No entanto, não é impossível e por isso vamos deixar algumas dicas com esse propósito.

Neste momento o arrendamento de habitação é o mais fácil, no entanto é possível encontrar bons créditos de habitação, visto que comprar uma casa logo a pronto é muito complicado para a maioria das famílias portuguesas.

É necessário informar-se muito bem de todas as condições antes de pedir um crédito de habitação. É por aqui que deve começar se está interessado em começar a poupar logo de início. A altura que se compra casa também deve ser tomada em conta, pois tanto existe épocas altas como baixas no mercado imobiliário. É muito perspicaz esperar por uma baixa no valor dos imobiliários ou por melhores condições de créditos por parte das entidades competentes – neste caso os bancos.

5 Dicas para obter um crédito à habitação mais barato

Vamos deixar 4 dicas para conseguir obter um crédito à habitação mais barato e com as melhores condições possíveis.

Converse com o seu banco

Sente-se à mesa com o seu banco e converse, tentando perceber as melhores opções e condições do mercado. Normalmente, quando se compra créditos a bancos onde já se tem contas ou onde já se pediu um crédito anteriormente, existem vantagens associadas. Por isso, explore esta dica até ao limite.

Fatores como o prazo de pagamento, entrada inicial, euribor, entre outros devem também ser discutidos com a entidade competente. Por exemplo, se possível tente pedir um crédito de habitação compreendido entre 10 e 15 anos, pois os créditos acime de 20 anos são para os bancos terem grandes rentabilidades.

A importância dos spreads

O spread é a diferença do preço de compra com o de venda, pois quando o banco empresta o dinheiro, existe uma taxa que cobra pelo empréstimo. Agora que já sabe o que é o spread, na hora de obter um crédito de habitação deverá comparar os spreads pois o mercado é muito oscilante. Um bom conselho nesta categoria é perder algum tempo a estudar os spreads porque, normalmente, eles variam muito de banco para banco.

É o spread é um dos fatores que vai influenciar a prestação mensal que vai ter que pagar ao banco.

Simuladores online

Com o avanço da tecnologia e com a Internet disponível quase para todo o mundo, é uma grande dica simular várias vezes créditos de habitação. É rápido, fiável e consegue obter bons resultados, consoante os parâmetros que pretende.

Também é uma ótima ferramenta para comparar tanto os vários fatores do crédito como o spread.

A importância da escolha do seguro de vida

Ao ser aceite um crédito de habitação, terá que fazer um seguro de vida, caso ainda não tenha. No entanto, este tipo de seguros são apelativos e existem boas ofertas no mercado. Por isso, procure um bom seguro de vida, com boas condições e com um valor apelativo. Desta forma, está a poupar no seu crédito de habitação.

Não precisa de ter o seguro de vida na mesma entidade (banco) do que o crédito de habitação.

Recorra a especialistas

Acima de tudo é preciso estar informado das condições de várias instituições financeiras. Esse é o primeiro passo para começar a poupar logo desde início, o que se torna fácil se recorrer aos serviços de especialistas.

Já conseguirei obter um bom crédito de habitação?

Se seguir os nossos conselhos e for cuidado relativamente a outros factores, estamos confiantes que conseguirá obter um bom crédito à habitação mais barato. Por exemplo, o valor residual é um valor importante e que deve estudar bem. Este consiste em deixar uma parte do capital do crédito para o fim do prazo (entre 10% e 30% normalmente). Assim, beneficia de prestações mais baixas ao longo do empréstimo.

Outro factor como amortizar também deve ser tomado em conta e, sempre que possível, deve amortizar o crédito. Normalmente, existem duas boas alturas para amortizar, na altura do Natal ou das férias, por intermédio dos subsídios que recebe. Ao amortizar o crédito vai reduzir o prazo e os juros do empréstimo.

Além dos bancos, poderá tentar obter um imobiliário por leilões e/ou retomas. Nos leilões terá uma excelente oportunidade para conseguir imóveis muito abaixo do preço de mercado e, nas retomas, com o aumento da crise, muitos imóveis foram perdidos pelos portugueses, conseguirá também ótimos negócios.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.